3 de novembro de 2019

Preci$amo$ falar de DINHEIRO

Por leandrodall
Show me the money (Imagem de Alexas Photos por Pixabay)

Dinheiro. Din din. Muçarella. Cascalho. Faz me rir. Grana.

Seja qual for o nome que você prefira, precisamos falar dele para começar qualquer planejamento de viagem (não só disso, mas em qualquer outro projeto que você tenha na vida).

Sei que esse não é o tópico principal de nosso blog. Porém, dada sua importância e cumprindo o prometido (se não lembra, leia o post Por que você deve acompanhar meu blog), vou falar apenas o indispensável.

O dinheiro é o meio para você alcançar aquilo que realmente importa para você. Uma vida financeira equilibrada vai te proporcionar liberdade (ou facilidade no dizer de Carlos Wizard) para fazer aquilo que você ama.

Por mais lindo que seja seu sorriso ou a cor dos seus olhos, dificilmente uma companhia área ou uma rede hoteleira vai aceitar seu rostinho lindo como forma de pagamento. Então mãos à obra.

Aqui entra o planejamento financeiro. Apesar do nome pomposo, é algo muito simples e prático de ser feito. Você só vai precisar de lápis e papel. E pode começar ainda hoje.

Imagem de Rawpixel por Pixabay

Basicamente, sua vida financeira é composta por aquilo que entra e sai de sua conta. O que entra é basicamente seu salário (sua renda).

O que sai são seus gastos. Grosso modo, podem ser divididos em essenciais e supérfluos.

Essenciais, como o próprio nome diz, é aquilo que você não tem escolha – tem que pagar senão você não tem o mínimo para ter uma vida razoável. Exemplos: água , eletricidade , casa (aluguel/prestação), comida, locomoção, entre outros.

Os supérfluos são as despesas que não são obrigatórias, mas te trazem felicidade (ainda que momentânea). É tudo aquilo que não é essencial e, com um pouco de esforço, pode ser deixado de lado.

O que é essencial para você, pode não ser para mim. E o supérfluo, a mesma coisa. Por isso, tenha bem clara quais são as suas prioridades e aquilo que te faz feliz.

Subtraindo seus gastos do seu salário/renda, você sabe quanto de dinheiro sobra (ou falta) ao final do mês.

Essa margem pode ser aumentada pelo corte de despesas e/ou pelo aumento da renda.

A variável gastos é mais fácil de ser controlada porque, no geral, depende apenas de você. Faça uma avaliação criteriosa de como você gasta seu dinheiro e de como você pode melhorar isso. Lembre-se: otimize seus gastos sem abrir mão de momentos prazerosos. Por exemplo: por que sempre comer fora se você pode chamar seus amigos em casa e rachar uma pizza?

A variável renda pode parecer mais complicada em um primeiro momento, mas te traz grandes possibilidade:

  • Você pode pedir aquele aumento de salário merecido para o chefe;
  • Você pode complementar sua renda fazendo algum freela como Uber, eventos, etc;
  • Você pode vender alguma coisa no OLX, no Mercado Livre e no Facebook.

E por aí vai. No início, pode parecer algo difícil. Mas, te garanto, que mês a mês, vai se tornando mais fácil e surpreendente.

Com a motivação certa, bastante foco para direcionar sua energia e um objetivo bem definido, tenho certeza que você vai encontrar seu caminho para realizar seu sonho de viagem. Não só uma vez, mas várias. O importante é começar. FAÇA ISSO AGORA!

Imagem de Andrasbarta por Pixabay

Caso tenha alguma outra questão, pode me mandar um e-mail que continuamos essa conversa: contato@viajemaisemelhor.com

Anúncios