Floripa, sua linda, eu te amo (dicas secretas para a viagem perfeita)

Praia Mole

De cada 10 pessoas que não moram em Florianópolis, 11 gostariam de lá estar. Não é de hoje que a capital catarinense é famosa pelas suas belezas naturais, pela qualidade de vida e pela simpatia do seu povo.

Além de tudo, a cidade tem procurado dinamizar sua economia, investindo em uma pegada mais tecnológica para atrair empreendedores da área de inovação – o que tem lhe rendido a alcunha “Ilha do Silício”.

Depois de uma longa novela, o novo aeroporto foi inaugurado (outubro/2019), melhorando, ainda mais, a experiência de viagem.

É muita coisa boa para um lugar só.

Não há consenso na quantidade de praias que Floripa tem. Uns falam 42, outros 30, alguns mais de 100… Resumo da ópera: são várias. E nesse montão de opções, você vai encontrar qual(is) é(são) a(s) sua(s). Sim, impossível escolher só uma.

ONDE FICAR

Sua viagem para lá pode incluir uma hospedagem na área mais central, onde há ótimas opções de hospedagem e de preços (Ibis, Blue Tree Premium, Novotel, Mercure e outros).

Os aplicativos de reserva como https://www.hoteis.com/ e https://www.booking.com/index.pt-br.html te ajudam nessa tarefa se seu objetivo for ficar em hotel. O Airbnb pode ser uma boa também (https://www.airbnb.com.br/ ).

A vantagem do centro de Floripa é a proximidade de shoppings e restaurantes, dando outras opções de passeio, inclusive para os dias em que não der praia.

Se você curte comida mexicana, o Guacamole é o seu lugar. Além do rango delicioso, o destaque fica para os shows que acontecem todas as noites no estabelecimento.
( https://www.guacamolemex.com.br/florianopolis )
Interior do Guacamole (mais temático, impossível)

Outro lugar de destaque é o Falah Coffee Store (http://www.falahcafe.com/). Não se engane com o nome: aqui você vai encontrar um buffet de comida árabe maravilhoso (spoiler: a comida é por peso, escolha com sabedoria).

Falah Coffee (choose wisely)

Outro destaque para comidinhas (e até pequenas comprinhas para comer no quarto do hotel) é o charmoso Mercado São Jorge ( R. Bocaiúva, 2186 – Centro). São opções mais selecionados (gourmet) e o que tem é bom.

Outro pico de destaque para comidinhas e comprinhas é o recém-reformado Mercadão de Florianópolis. Opções para todos os gostos é um local bacana para passear e matar a fome (Rua Jeronimo Coelho, 60, Centro). O site oficial é esse aqui http://www.mercadopublicofloripa.com.br/ e está bem detalhadinho.

Indo ao mercadão, algo bacana para se fazer antes ou depois é dar um pulo no Museu Histórico de Santa Catarina. É o local do antigo Palácio onde os antigos governadores ficavam. Quando fomos (abril/2019), algumas alas estavam sendo restauradas – o que vai deixar ainda melhor esse passeio.

Funciona de segunda a sexta-feira das 10:00 às 18:00 e aos finais de semana das 10:00 às 16:00. O ingresso custa R$ 5,00 e fica na Praça XV de Novembro, 227, Centro. Vale a pena.

Além das boas opções e comes e bebes, o centro de Floripa tem um calçadão à beira-mar – ideal para aquele passeio de bike e curtir um pôr-do-sol a dois:

Tem também a opção de você escolher alguma praia e pegar um lugarzinho pé na areia. Se sua vibe for ficar mais de boa, recomendo escolher seu pico e aí ficar.

Se quiser mais opções, ficaria com a hospedagem no centro de Floripa, desde que você alugue um carro.

Importante: dá até para fazer um esquema para rodar de Uber por lá. Entretanto, tem motorista que não faz corrida para quem acabou de pegar uma praia. Isso pode prejudicar um pouco sua mobilidade, dado o tempo mais elevado de espera.

Ficaria com o aluguel de carro mesmo (especialmente para ousar um pouco mais nas praias ao redor).

FALANDO DE PRAIA

Se tivesse que escolher apenas as 3 melhores, ficaria com a praia Mole, Jurerê Internacional e Campeche (incluindo a ilha com o mesmo nome). Bora lá:

PRAIA MOLE

Não é uma praia que dá para dar aquele mergulho gostoso, porque as ondas são fortes. Os corajosos conseguem – o risco vale a pena.

O que eu mais curto nela é a paisagem como um todo: a cor do mar, a areia macia e o morro ao fundo.

Gosto também da facilidade de ter um estacionamento logo na entrada da praia, desembocando em um restaurante descolado chamado Baruc Natural (várias opções de almoço, sandubas e outros quitutes, além de sobremesas e bebidas refrescantes).

Disputada mesinha do Baruc para admirar essa vista maravilhosa
Um amigo que arrumamos por lá (quase levamos pra casa)

PRAIA JURERÊ INTERNACIONAL

Literalmente a prima rica de Floripa, é a praia das celebridades, do conforto e da beleza. Se fosse me hospedar pé na areia, minha primeira escolha seria aqui. Tem um centrinho vibrante, várias opções de comes e bebes e lugares para comprinhas também.

O que mais gostei de Jurerê é que dá para entrar e dar um bom tempo na água. O mar é calminho, sem ondas, ideal para curtir e relaxar.

Dica: quando mais à esquerda da praia você ficar, mais reservada fica. Se quiser mais agito, pegue a direção oposta.

Bônus: se estiver meio nublado o tempo ou simplesmente procurando algo diferente para fazer na região de Jurerê, tem uma fortaleza bacana para você visitar. É a de São José da Ponte Grossa, distante 1,4 quilômetros de nosso local:

O valor da entrada custa R$ 8,00 e, exceto datas comemorativas (Natal, Ano Novo e Carnaval), funciona das 9:00 às 12:00 e das 13:00 às 17:00 (alta temporada vai até às 18:30).

Muito bem conservado (para saber mais sobre a história dessa fortificação clique aqui http://www.fortalezas.ufsc.br/fortaleza-ponta-grossa/) é um daqueles passeios que quase ninguém fala, mas que vale muito a pena conhecer.

Atrás da fortaleza, tem uma prainha que você desce pelo próprio estacionamento da atração e acha outra pérola escondida:

PRAIA E ILHA DO CAMPECHE

A entrada para a praia do Campeche é pela Avenida Pequeno Príncipe (seu Uber ou seu GPS vão te mostrar isso). Indo com veículo próprio, terão várias opções de estacionamento. O preço não varia muito, então escolha o mais perto que tiver opção de chuveiro.

Saindo, você já verá diversos restaurantes para comer um petisco ou ter aquela refeição mais substanciosa. Resista um pouco e curta a praia primeiro.

O primeiro dia que fomos para a praia do Campeche o clima não ajudou muito.

Voltamos em outra oportunidade para curtir o que realmente queríamos: a Ilha do Campeche. Sem exagerar, na minha opinião é um dos lugares mais lindos de Santa Catarina.

Assim que chegar na praia do Campeche, siga à sua direita.

Você vai encontrar uma barraquinha e ver um vai e vem de lanchas.

É aqui o ponto de partida de sua aventura. O preço da travessia é um pouco salgado: varia entre 80 e 180 reais (por pessoa) dependendo da época do ano (alta ou baixa temporada).

Mas acredite: vale muito a pena. Cada centavo.

Outra dica: chegue cedo para você aproveitar o máximo.

A ilha oferece aluguel de cadeiras e outros apetrechos de praia, além de pequenas refeições. Se quiser economizar um pouco, faça sua sacola de praia (água, toalha, protetor, comes e bebes) e se instale embaixo de alguma árvore (repito: chegue cedo para pegar um bom lugar).

Há também opção de passeios guiados com monitores (trilha e mergulho com snorkel). Chegando na ilha, veja os horários, faça sua programação e aproveite esse paraíso.

CONCLUSÃO

Essa é a minha Floripa favorita atualmente.

Falo isso porque cada vez que voltamos a um destino, nossa visão muda e conhecemos um pouco mais.

Mais do que visitar, Floripa é um lugar para degustar e que com o tempo vai ficando cada vez mais saborosa.

Essa é a minha Floripa. E você? Já descobriu a sua?

P.S.: Pode apostar que vai ter mais posts de Floripa e arredores.

Publicado por leandrodall

Acredito que a vida pode ser EXTRAORDINÁRIA, não importa a circunstância. Cresci em um conjunto habitacional (antes o nome era BNH, agora é COHAB), onde vivi momentos lindos, mas também (bem) desafiantes. Com muito estudo, trabalho e fé tenho vivido. Administrador de empresas por formação, copywriter e escritor por paixão, viajante por hobby, minha maior aventura começou quando conheci a Jú, esposa e companheira em todas as horas (seja dia, seja noite, ela tá lá, digo, aqui do meu lado). Temos rodado o Brasil e o mundo há pelo menos 10 anos, viajando por conta própria e na raça. Decidimos compartilhar nossas experiências, de maneira leve, prática e divertida, para incentivar outras pessoas a descobrirem suas próprias aventuras. Seja o protagonista, roteirista e diretor de sua vida. Por que não começar a viajar mais e melhor HOJE? AGORA VAI!!!

3 comentários em “Floripa, sua linda, eu te amo (dicas secretas para a viagem perfeita)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: