17 de novembro de 2019

Bem-vindo à AMSTERDÃ: explore a descolada capital holandesa

Por leandrodall

Mistura perfeita do bucólico com o mais moderno, Amsterdã é um destino surpreendente. Extremamente cosmopolita, a capital holandesa é uma cidade do mundo, oferecendo opções de entretenimento para todos os gostos (todos mesmo).

Começando pelo básico:

  • O clima na Holanda pode variar um pouco, tendo picos de frio entre novembro e fevereiro. A partir de março, a temperatura sobe, atingindo sua máxima entre julho e setembro;
  • É lugar que normalmente chove. Sim, dificilmente você não vai pegar uma chuvinha em sua viagem (janeiro é o mês mais seco; julho é o período mais chuvoso). Inclua na bagagem uma capa de chuva;
  • Alta temperatura (preço mais caro e lugares mais lotados) é entre abril e setembro, além do Ano Novo;
  • Com inglês dá para se virar muito bem por lá. Desde o condutor do transporte público até as zonas turísticas, é super tranquilo a comunicação com os holandeses;
  • É uma das cidades mais seguras do mundo (confira aqui);
  • A moeda é o EURO;
  • Gorjeta é entre 5% e 10% do valor do serviço prestado, inclusive para táxis;
  • A aeroporto principal é o Schiphol.
Spoiler: o trânsito de bike é feroz (cuidado)

IDEIAS PARA SUA VIAGEM

Começamos nosso passeio pelo maior balanço da Europa: OVER THE EDGE. Fica em um prédio chamado ADAM LOOKOUT que oferece também um observatório 360° com uma bela vista da capital holandesa.

Vista do Adam Lookout com o tradicional letreiro Iamsterdam
(a atração já começa no elevador)

Atenção para spoiler no video ao lado!

O dia que fomos estava frio e chuvoso – e no topo do edifício que fica o balanço ventava bastante. Nada que prejudicasse o passeio. Informações sobre os horários de funcionamento e os valores de ingressos você acessa aqui. Esse passeio é na parte norte de Amsterdã, um pouco mais afastado dos demais pontos turísticos, mas nada que te impeça de conhecer.

Outro passeio que merece destaque é o tour de barco pelos canais. São várias as empresas que oferecem esse tipo de experiência e são vários os pontos de partida. Optamos por uma que ficava perto de nosso hotel, quase na frente de outra atração turística (Heineken Experience). Não pegamos fila. São oferecidos vários horários de partida (veja o que fica melhor para você).

O que penso ser importante é se assegurar que o seu barco tenha uma parte fechada para se proteger do frio e/ou da chuva, caso essas intempéries apareçam. O passeio é super tranquilo, o barco não chacoalha muito. Vai na fé que você vai se divertir.

Próxima do local de partida desse passeio, tem uma Hard Rock Cafe bem às margens de um dos canais – ideal para uma paradinha estratégica após o passeio. Tem opção para todos os gostos, além do atendimento que foi super bacana e do ambiente do lugar, sempre descolado e animado. Por estar ao lado do canal, você tem a sensação de estar em um barco!

Sobre museus

Como toda capital europeia, Amsterdã tem excelentes museus. Aqui, tem também uma opção parecida de museum pass que falamos anteriormente em Paris (veja aqui), chamada I amsterdam City Card. As ressalvas são as mesmas que falamos naquele post.

Particularmente, como iríamos passar pouco tempo na cidade (quatro dias) e ainda faríamos um bate-volta até Keukenhof (falaremos sobre esse maravilhoso jardim em outro post), optamos por escolher os museus que mais nos interessavam e comprar ingresso na hora. Não nos arrependemos.

Nossas escolhas foram:

RIJKSMUSEUM: um museu com uma coleção mais clássica (ótimas telas de Rembrandt, Vermeer e Goya, além de artes asiática e bíblica). Se preferir, você pode adquirir seus ingressos com antecedência direto no site do museu (clique aqui). Não deixe de passar na loja de souvenirs (especialmente se você curte um lance mais retrô – a última foto da apresentação abaixo vai te dar uma pista).

VAN GOGH: para ter um contraste interessante, nosso segundo museu foi o do famoso pintor holandês. O passeio já começa do lado de fora com a despojada arquitetura das exposições (realmente vamos entrando no clima desse grande artista). Você também tem a opção aqui de comprar com antecedência para evitar filas (clique aqui).

Vista interna da entrada do museu Van Gogh
Museu Van Gogh (à esquerda) e o Rijksmuseum (ao fundo)

Além dos museus, conhecemos também o Palácio Real de Amsterdã. Não é tão suntuoso e majestoso quanto o de Versalhes, mas vale o passeio. Se pudéssemos falar em minimalismo para castelos e palácios reais, sem perder a pompa e circunstância, eu colocaria o de Amsterdã nessa categoria. É um lugar bacana para conhecer (clique aqui para maiores informações).

Agora os dois lugares que mais recomendaria para sua viagem em Amsterdã, aqueles que não poderiam faltar de jeito nenhum, vamos falar em nosso post. São eles: a Casa de Anne Frank e o Jardim de Tulipas Keukenhof. IMPERDÍVEIS! AGUARDEM!

Do mais, não deixe de dar aquela caminhada pelo centro de Amsterdã. Boas surpresas te aguardam.

Praça que descobrimos em meio às nossas andanças
Anúncios