21 de novembro de 2019

Washington DC: explorando a capital estadunidense (dicas básicas + sugestão de roteiro para monumentos)

Por leandrodall

Um dos cenários cinematográficos mais famosos, Washington DC (DC significa Distrito de Colúmbia e serve para diferenciar do estado norte-americano com o mesmo nome) é uma ótima pedida para fazer uma dobradinha com Nova Iorque.

Washington DC é uma cidade limpa, segura e com atrações turísticas de qualidade (monumentos e museus) grátis. Ou seja, é um destino top e relativamente em conta. Vale colocar na sua lista de viagens!

COMO CHEGAR

É possível ir de trem, a partir da PENN STATION da cidade de Nova Iorque. Esse foi a opção que escolhemos: é algo que não fazemos todo dia (experiência diferente), não demora tanto (cerca de 3 horas) e você economiza uma grana (ainda que você encontre uma promoção bacana de passagem aérea, considerando os custos e o tempo de deslocamento até aeroportos, talvez não fique tão em conta assim…).

O trecho de nosso viagem (Nova Iorque – Washington DC) é operado pela estação norte-americana Amtrak. O link para o site é esse aqui e vou mostrar, tela a tela, como você adquire sua passagem. Você verá que é super de boa.

COMPRANDO SUA PASSAGEM DE TREM

1- Acesse o site da Amtrak ( https://www.amtrak.com/home.html ). A tela inicial vai ter essa cara:

Você vai precisar preencher o seguinte:

  • FROM: local de saída (New York – NY – Penn Station);
  • TO: Washington DC – Union Station;
  • DEPART: o dia que você vai pegar o trem (formato mês (2 dígitos) – dia (2 dígitos) – ano – 4 dígitos);
  • ALL DAY (logo abaixo do DEPART): horário de preferência – manhã (morning), tarde (afternoon) ou noite (evening);
  • TRAVELER: quantidade de viagens;
  • ONE WAY: significa que sua passagem é apenas de ida (um trecho). Caso seja ida e volta, você clica em cima do ONE WAY e seleciona a opção ROUND TRIP (nesse caso, vai aparecer a opção RETURN ao lado do DEPART para preencher a data da volta).

Estabelecidos os parâmetros, clicar no FIND TRAINS:

2- Na tela seguinte,vão aparecer as opções disponíveis:

Na linha azul clara da tabela, você encontra os tipos de passagem, da mais barata para a mais cara: SAVER, VALUE, FLEXIBLE, BUSINESS e PREMIUM.

Para pessoas acostumadas a viajar na classe econômica de companhias aéreas (tipo este que vos escreve), a opção SAVER tá de ótimo tamanho (até porque a duração da viagem é razoavelmente pequena).

Uma coisa para você prestar atenção são os nomes logo abaixo dos horários: NORTHEAST REGIONAL, PALMETTO e ACELLA. Esses são os nomes dos trens e todos têm paradas antes de Washington DC (uns têm mais, outros menos).

Caso queira encurtar sua viagem, ou seja, ir direto de New York para Washington DC, a opção é o ACELLA NONSTOP. Paga um pouco mais, mas chega mais rápido.

CHEGANDO

Todos trens AMTRAK vão te deixar na UNION STATION EM WASHINGTON. Fique atento porque pode não ser a parada final do trem!!!

Na estação, optamos por pegar um táxi até nosso hotel. Aqui a cor deles é vermelha. O preço é tabelado e foi tranquilo o trajeto até nosso hotel.

ONDE FICAR

A hospedagem em Washington é mais barata que Nova Iorque. Tem boas opções. O que vai mandar, em minha opinião, é a localização.

Como a maior parte dos pontos turísticos fica na região do NATIONAL MALL, para uma primeira vez, penso ser uma boa pedida. Foi assim que fiz e não me arrependi.

National Mall (região dos museus Smithsonian e monumentos)

LOCOMOÇÃO

Washington é uma cidade plana, ideal para ser explorada a pé. Dependendo da época do ano, o sol pode castigar um pouco. Não esqueça da mochilinha com água e protetor solar, além daquele boné e do tênis confortável, para não se desgastar a toa.

Cansou da vida de pedestre? Pegue um Uber. Quer algo novo? Tem patinetes para locação por meio de aplicativo.

O que senti falta foi de uma rede maior de metro – Nova Iorque é imbatível nesse ponto.

ATRAÇÕES TURÍSTICAS

As principais atrações são monumentos (todos de graça) e museus.

Os museus temos os que fazem parte do complexo Smithsonian (sim, aquele de uma Noite no Museu 2), que são os mais famosos e de graça para entrar. Dentro deles, algumas exposições são pagas (como simulares e cinema em 4D) e, claro, as lembrancinhas e os comes e bebes.

Os museus particulares são todos pagos. O Newseum (aquele que tem um pedaço do muro de Berlim e acervo dedicado ao jornalismo) e o Spy Museum (tenha seu dia de Missão Impossível) valem cada centavo do ingresso.

Castelo Smithsonian (centro de informações para os museus do complexo)

OS MONUMENTOS (INCLUINDO A CASA BRANCA E O CAPITÓLIO)

Uma frase muito comum nos EUA é que a liberdade não é de graça. Ela tem um custo. E os diversos monumentos lembram os visitantes dessa grande verdade.

Os norte-americanos são muito patrióticos.

Independentemente de concordar ou não com a política/crença estadunidense de que foram escolhidos por Deus para fazer diferença no mundo (destino manifesto e políticas subsequentes como a doutrina Monroe e a Guerra ao Terror), o fato é que bonito de se ver esse amor pela pátria e pelas pessoas que dedicam sua vida a esse propósito.

Os monumentos têm como principais temáticas as guerras protagonizados pelos EUA (Vietnã, Coréia, II Guerra Mundial) e as personalidades que fizeram diferença naquele país (Abraham Lincoln, Franklin Delano Roosevelt, Thomas Jefferson, Martin Luther King).

Uma sugestão de roteiro, começando na Casa Branca e visitando os memoriais mais famosos, segue abaixo:

By Google Maps
Vista parcial da Casa Branca (na nossa vez, estavam reformando os muros :-()
Guerra da Coreia
(esse o coração até bateu mais forte; os raios de sol deram um realismo nas esculturas)
Entrada do Memorial Lincoln (a foto que o que está tirando é a que você vai ver em seguida)
Sim, essa é a vista do Memorial Washington a partir do Memorial Lincoln e local do histórico discurso de Martim Luther King (Eu tenho um sonho)
I still have a dream (Memorial de Martin Luther King)
Fora da montanha do desespero, uma pedra de esperança
(lateral do monumento de Martin Luther King)
Guerra do Vietnã
Monumento da II Guerra Mundial (ideal para molhar os pés e relaxar por um tempo)

Entre os monumentos, aproveite para passear e curtir a extensa área verde (com direito a lago).

DICA BÔNUS: Considere fazer um passeio noturno para ter uma outra visão dos monumentos de Washington DC (você vai se surpreender).

Quase um sabre de luz…
Quando será que ele vai levantar para dar um passeio?

Quanto ao CAPITÓLIO, como fica localizado no outro lado do National Mall, a sugestão é encaixar com algum museu mais próximo (como o Newseum por exemplo).

É sobre os museus de Washington DC que falaremos em detalhes em nosso próximo post.

Anúncios