24 de novembro de 2019

Newseum e Spy International Museum: museus que valem o ingresso (dica bônus ao final do post)

Por leandrodall

Com tantas opções gratuitas de bons museus em Washington DC, um ingresso pago tem que valer muito a pena.

Para tanto teria que ser:

  • Uma proposta diferente;
  • Algo não visto no Smithsonian;
  • Mais interatividade;
  • Uma experiência imersiva;
  • Um acervo bem específico;
  • Preço razoável.

Bom, em minha opinião, dois museus privados cumprem esses critérios e valem o ingresso: Spy International Museum e Newseum.

Logo na entrada do Spy International Museum, já tem algo bacana: um dos primeiros carros do famoso espião James Bond, o 007. É apenas um gostinho do que está por vir.

Logo na entrada, você recebe suas credenciais de espião, inclusive disfarce, código secreto, treinamento e, claro, sua missão. Ao longo da exposição, você tem algumas tarefas a serem realizadas, enquanto se debruça nesse interessante muito da espionagem.

Destaque para as biografias, documentários e caracterizações de cenário que fazem desse museu um lugar com uma pegada bastante moderna e divertida.

O horário de funcionamento do museu varia conforme a temporada (em geral das 10:00 às 18:00). O preço é 24,95 dólares por pessoa e você pode comprar seu ingresso pela internet para evitar filas (clique aqui).

Outra opção é o Newseum. E a notícia triste é que esse museu vai fechar em 31/12/2019 (saiba mais aqui). Depois de 11 anos em exibição e mais de 10 milhões de visitantes, a direção do museu alega problemas financeiros e, por isso, não conseguirá manter as caras instalações em um dos principais pontos em Washington DC.

Então, se você está planejando sua visita ainda esse ano, não perca essa oportunidade.

O Newseum é um museu dedicado à liberdade de imprensa, esse quarto poder (além dos outros consagrados pela teoria de Montesquieu – Executivo, Legislativo e Judiciário) que, apesar dos excessos, ocupa um lugar de destaque no Estado Democrático de Direito.

Os destaques do acervo ficam para os pedaços do Muro de Berlim, derrubado juntamente com a União Soviética e a utopia comunista, e a exposição dedicada ao 11 de setembro.

Aviso contido no Muro de Berlim para os que se dirigiam para o lado oriental (comunista)
Pedaços do Muro da Vergonha, digo, de Berlim
Estrutura metálica “resgatada” do World Trade Center. Ao fundo, manchetes dos principais jornais mundiais a respeito dessa tragédia (detalhe: o Brasil está representando dignamente pelo “O Estado de São Paulo”)
Há três tipos de pessoas que correm em direção ao desastre e não fogem dele: policiais, bombeiros e jornalistas

Abre de segunda a sábado das 9:00 às 17:00 e domingo abre uma hora mais tarde e fecha no mesmo horário. O ingresso custa 24,95 dólares por pessoa e está com um desconto de 15% (código 15OFF) para compras online (link aqui). O endereço é 555 Pennsylvania Ave., N.W., Washington, DC, 20001.

Além das exposições que já comentamos, não deixe de visitar o terraço no segundo andar com uma ótima vista do Capitólio para tirar aquela foto de revista.

DICA BÔNUS: em Washington DC tem uma filial do famoso museu de cera Madame Tussaud’s. Não havíamos planejado a visita, mas, como compramos ingresso para o Big Bus Tour, “ganhamos” esse ingresso.

Foi um bônus para ter um pouco mais de mobilidade na cidade e conhecer Chinatown que também não estava em nosso roteiro.

Planejamento de viagem deve abrir novas possibilidades e não engessar nossos passeios (lembre-se que o objetivo final é diversão e não fazer correria para ver tudo).

Mais planejamento, maior flexibilidade e melhor a experiência.

I want you to visit me, son.
Entrada de Chinatown