25 de novembro de 2019

Cancún além dos resorts: opções de passeios fora da caixa (dica bônus ao final do post)

Por leandrodall

Sim, Cancún tem algumas das praias mais maravilhosas do planeta e ninguém discute isso.

Sim, você precisa escolher um resort all-inclusive bacana (não necessariamente o olho da cara) para ter momentos inesquecíveis.

Sim, o grande diferença do destino mexicano é que oferece muitas outras opções de passeio além das praias paradisíacas. E é sobre isso que vamos falar no post de hoje.

O BÁSICO

  • Fica no estado mexicano de Quintana Roo, importante destino turístico;
  • A alta temporada (e melhor época para viajar porque o mar está com aquela cor maravilhosa que vemos nas fotos) é entre dezembro e abril;
  • Maio a novembro é o período da baixa temporada (preços mais em conta), mas cuidado: entre junho e novembro é também a temporada de furacões e tempestades (o que faz com que o mar fique com o aspecto mais turvo);
  • Não precisa de visto para entrar no México (e, consequentemente, para Cancún), apenas do seu passaporte;
  • A moeda utilizada no México é o peso mexicano. Nas áreas turísticas (como Cancún), o dólar também é aceito (cuidado com as taxas de conversão utilizadas nos estabelecimentos – pode ser que não valha a pena levar a moeda do Tio Sam).

CHICHEN ITZÁ (ou Chicken Pizza como a piadinha que você vai cansar de ouvir dos guias turísticos de lá)

Talvez o passeio mais interessante e diferente das redondezas de Cancún seja justamente esse.

É um lugar importante para a cultura maia, justamente por ter sido capital desse grandioso império. Durante seu auge, a extensão desse reino abrangia desde o sul do México até o norte da Nicarágua.

É um bate-volta excelente para fazer (fica cerca de 200 quilômetros de Cancún) e foi eleito uma das sete maravilhas do mundo (mais do que merecido em minha opinião).

Se você gosta de história, a vantagem de fechar com uma agência (fuja de passeios oferecidos por “agentes autônomos”, aquela galera que fica na praia e nas ruas laçando turistas – normalmente é furada) é que o guia te passará informações interessantes sobre o local.

Até dá para ir de carro, mas leia antes nossas considerações no final desse post antes de pensar nisso.

Uma dica: peça indicação de agência que faça esse passeio na recepção ou concierge do seu hotel/resort.

É um passeio de dia inteiro e, normalmente, inclui parada em cenote (falaremos mais a frente) e pit stop para almoço.

TULUM

Caso seu tempo seja curto, uma opção para conjugar ruína maia e praia maravilhosa é Tulum (130 quilômetros de Cancún).

Você vai encontrar fotos maravilhosas desse local. O dia que estávamos planejados para ir (e rodamos um bom caminho) pegamos uma chuva danada e o sítio arqueológico estava fechado (sobre aluguel de carro em Cancún, falamos nisso ao final e reforçamos nossa indicação para que você não o faça).

Aqui fica a dica para contratar uma agência (indicada pelo seu hotel/resort) para fazer esse passeio.

CENOTE

São cavidades naturais que conectam a superfície com rios subterrâneos, formando poços profundos. São cercados de uma atmosfera de misticismo, sendo considerados sagrados pelos maias (algumas crenças atribuíam aos cenotes a ligação entre o mundo superior – dos vivos e o inferior – dos mortos).

Independente disso, formam belas paisagens que valem a pena uma foto e até um mergulho de snorkel (e se você tiver uma câmera a prova d’água fica melhor ainda).

Não há um consenso em qual(is) cenote(s) é(são) o(s) melhor(es) da região. O fato é que é uma experiência super bacana e única para fazer no México. Dependendo da agência que você escolher para fazer o Chichen Itzá, dá para encaixar, em um só dia, as duas experiências.

PARQUES AQUÁTICOS

São uma outra atração interessante na região de Cancún. Os principais (todos do mesmo grupo) são: XCARET, XEL-HÁ e XPLOR.

Como grande parte dos turistas são norte-americanos, os parques têm um “uê” de Orlando, ou seja, infraestrutura boa, atrações que valem a pena sair da praia e até shows bem produzidos.

São passeios de um dia inteiro ou pelo menos de um período (manhã ou tarde), dependendo de sua relação de amor com esse tipo de entretenimento.

É possível comprar os ingressos diretamente nos sites dos parques ou então via agências de turismo para incluir também o deslocamento.

O XCARET foi o primeiro a ser inaugurado. É o maior e o mais famoso. Tem cerca de 50 atrações (naturais e culturais), incluindo shows, praias, rios subterrâneos, cavernas, mirante, mini-zoo e exposições sobre a cultura maia e mexicana. Fique atento porque algumas atividades não estão incluídas em seu ingresso (tem custo extra). Maiores informações aqui.

O XEL-HÁ foi o parque seguinte a ser inaugurado e tem uma pegada mais conservacionista. São menos atrações artificiais e mais contato com a natureza. É uma experiência de turismo sustentável. Nas atrações naturais, o parque oferece rios subterrâneos, cenotes, belas paisagens de praia e viveiros de animais. Maiores informações aqui.

Por valor em tirolesas, o caçula XPLOR é o maior e mais visitado por aqueles que gostam de sentir um frio na barriga diferente. É um parque temático de aventura, com direito a tirolesa de tudo quanto é tipo, além de rios subterrâneos e cavernas para exploração. Maiores informações aqui.

Se fosse fazer um ranking, diria que:

  • Parque para toda a família: XCARET;
  • Parque mais sossegado: XEL-HÁ;
  • Parque mais radical: XPLOR.

Aliás, como o preço dos parques não é barato, o ideal é escolher o que mais agradou e se aventurar nele (até porque precisamos ter tempo para aproveitar as praias de Cancún).

PASSEIOS E ESPORTES NÁUTICOS

Em frente ao Hotel Gran Meliá, na zona hoteleira de Cancún, tem uma empresa especializada em diversos aquáticos chamada Aquaworld.

Dentre as diversas opções, escolhemos o jungle tour e o skyrider.

O primeiro é um combo interessante: você embarca em uma lanchinha para duas pessoas (você é o condutor) e vai guiando até um determinado ponto. Chegando lá, uma água linda e transparente, fazemos um mergulho de snorkel inesquecível.

O segundo passeio é mais radical. Sentamos em um banco com um paraquedas acoplado e uma lancha, em alta velocidade, nos puxa bem alto!!! Tudo com muita segurança e profissionalismo da equipe. Adoramos!

Para conhecer mais sobre os passeios oferecidos pelo Aquaworld, clique aqui.

FORUM BY THE SEA

Não tão fora da caixa assim, mas é sempre legal dar aquela passeada em um shopping bonito, cheiroso e bom de comprinhas. E o Fórum by the Sea se encaixa nesses critérios. Tem até uma Hard Rock Café com o design bem caprichado (lembra até uma catedral) que vale o passeio.

Endereço: Blvd. Kukulcan, Punta Cancun, Zona Hotelera, 77500 Cancún, Q.R., México

DICAS BÔNUS: ALUGAR CARRO OU NÃO EM CANCÚN?

Quando fomos para Cancún, aluguei carro e me arrependi.

Para quem está acostumado com o padrão norte-americano de eficiência e qualidade para esse tipo de serviço, vai estranhar e muito. Quem está acostumado com as rodovias e avenidas dos EUA (mesmo com as nossas), vai estranhar também.

Logo que chegamos em Cancún (voamos de Copa Airlines e valeu a pena o custo x benefício), fomos até a locadora de automóveis. Para nossa surpresa, a categoria de veículo escolhida pelo site não estava disponível.

Depois de muita conversa, conseguimos um upgrade, mas o carro estava sujo e cheio de areia. Alegou-se que não tinham mais veículos disponíveis (!!!).

Bom, para não ficar a pé, ficamos com o automóvel oferecido e recebemos a garantia de que seria entregue outro veículo (e melhor) em nosso resort até o final do dia (o que de fato ocorreu). Aí já foi um bom tempo perdido e uma quantidade de estresse desnecessária para algo que deveria facilitar a viagem.

Resolvida a questão, rodamos super atentos com o limite de velocidade e um pouco tensos, por causa de diversas barricadas ao longo de rodovias com policiais fortemente armados (a guerra contra o narcotráfico é uma triste realidade no México). Há alguns comentários negativos de turistas que foram parados por policiais, mesmo respeitando todas as leis de trânsito legais, e só foram liberados após o “pagamento de um cafezinho”. Não tive esse problema.

Então, por todas essas questões, a menos que você ame e seja fundamental incluir alguns trajetos de carro em seu passeio, não aconselho alugar carro e, excepcionalmente, indico contratar os passeios direto no seu hotel/resort para curtir melhor o seu dia.