Anúncios

Uma noite de terror na Califórnia: poderia ter sido a terceira e última parada

De Carmel by the Sea ou Monterrey até Los Angeles, são cerca de 6 horas de viagem. E, via Pacific Highway, esse tempo seria ainda maior. Era preciso pensar em uma parada estratégica para descansar e seguir viagem.

Decidimos começar nosso percurso e tínhamos duas paradas especiais para fazer: BIG SUR e RAGGED POINT.

BIG SUR é considerado o trecho mais bonito da Pacific Highway. É a rota entre Carmel e Santa Barbara. O lance aqui é rodar devagar, apreciando a bela paisagem e parando para admirar a paisagem e tirar belas fotos.

Seguindo na BIG SUR, você chegará até RAGGED POINT.

Esse local é uma parada excelente por vários motivos:

  • Abastecimento do veículo;
  • Restaurante;
  • Excelente vista do Pacífico;
  • Lembrancinhas; e,
  • Até um hotel.

No dia do nosso passeio estava meio nublado, com bastante neblina, o que acabou dando um gostinho especial (e, sem sabermos, nos preparando para o que estava por vir):

Do RAGGED POINT, decidimos pensar em algum lugar para passar a noite. Tinha ouvido falar, em um blog, de uma cidade chamada SOLVANG.

Solvang é uma cidadezinha ajeitada, com colonização dinamarquesa e bem no meio da Califórnia. Juro que se não tivesse reservado e pago hotel, não teria ficado aqui. Teria rodado mais 50 minutos e dormido em SANTA BARBARA (quem sabe não teria encontrado com a Oprah Winfrey, que tem uma bela casa nessa cidade…). O que mais valeu nesse pedaço da Dinamarca foram algumas boas histórias para contar. Começo pelo hotel.

Na época, não era tão fuçado em planejar viagens e conferir informações de outros sites. Acabei reservando um hotel indicado pelo(a) blogueiro(a) e não conferi a reputação do estabelecimento em nenhum outro lugar (se tivesse entrado no TRIPADVISOR, jamais teria feito a reserva).

Sabe aquele hotel que as fotos são maravilhosas na internet, mas, assim que pisa no lugar, você só consegue pensar PUTZ ME FERREI? Foi exatamente essa a sensação. E, para ajudar, tava tendo um festival na cidade e não tinha outro lugar disponível. Estava anoitecendo e não quis arriscar viajar à noite (a Pacific Highway é bem sinuosa).

Tava mais para um motel estilo Psicose/Norman Bates/Sexta-feira 13/vou te pegar do que um hotel “normal”. A porta do quarto dava para a rua e fiquei a noite inteira sem dormir (o objetivo de descansar foi pro saco), só me preparando para alguma eventualidade porque parecia que alguém entraria a qualquer momento com um facão na mão (talvez tenha assistido muito filme de terror na infância, o que faz com que, ainda hoje, tenha dificuldade em dormir com a janela do quarto aberta com medo de entrar um morcego ou qualquer outro bicho voador). Colocamos uma cadeira, no lado de dentro do quarto, atrás da porta, para “travar” a maçaneta e empilhamos ali todas as malas (sei lá qual seria o resultado prático disso, mas com sono o cérebro fica bem zoado).

Aí foi a hora que o bicho pegou… Literalmente.

Deitamos, começamos a sentir uma coceira danada no corpo. Alergia? Medo? Desespero? Tudo junto? Não, bed bugs.

Esses pequenos e irritantes seres vivos parecem uns percevejos e existem aos montes nos EUA. Os estabelecimentos que não fazem a higienização correta das camas acabam virando criadouros desses bichinhos nada aprazíveis (mais um motivo para você não economizar tanto em hospedagem). Terrível.

“Acordamos” no dia seguinte cheios de pontinhos vermelhos no corpo (tipo catapora), como uma piada sem graça no meio de suas férias.

O “café da manhã” oferecido pelo estabelecimento (incluso na diária) era café preto mais pão amanhecido. E o limiar do Férias Frustradas foi quando fui ligar o carro e a bateria estava descarregada!!!! Como havíamos alugado carro com a AVIS, não tivemos problema em contatar a assistência para rápida resolução dessa questão!

Como ponto positivo (sempre tem alguma boa em toda história de terror), sobrevivemos e aqui estamos para contar essa história e dar um conselho: SEMPRE CONFIRA A REPUTAÇÃO DO LOCAL EM QUE VOCÊ VAI SE HOSPEDAR. ANTES DE FAZER A RESERVA, CLARO.

Como não tenho conflito de interesse nenhum (lembre-se disso aqui), repito: DESCONFIE DAS INFORMAÇÕES DE BLOGS, SITES E OUTROS LUGARES QUE SÓ RELATAM EXPERIÊNCIAS MARAVILHOSAS. Cuidado! A vida é uma montanha-russa maravilhosa e, como tal, tem seus altos e baixos. Não se deixe enganar!

Depois de tudo isso, você deve ter CERTEZA que odiei Solvang. Não, não é isso. Até que é uma cidade meiga com um certo charme. Só penso que não é imperdível e que teria valido muito mais uma hospedagem em SANTA BARBARA.

No dia seguinte, a caminho da próxima e mais esperada parada de nossa viagem (LOS ANGELES), passamos em Santa Barbara.

Saindo de Santa Barbara, aproveitamos ainda e fomos ao CAMARILLO PREMIUM OUTLETS. A rede premium de outlets é uma das melhores nos EUA. Você encontra as marcas preferidas de nós, brasileiros, e consegue fazer boas compras. É o mesmo esquema que já falamos quando escrevemos sobre LAS VEGAS (acesse o post aqui).

Aliás, foi próximo a esse lugar que valeu a pena as aulinhas de inglês para evitarmos problemas com militares norte-americanos (contamos essa história aqui).

Depois de tanta expectativa, finalmente, chegamos na cidade dos anjos: LOS ANGELES (tema do nosso próximo post que você pode acessar clicando aqui).

P.S.: JURO QUE FOI COINCIDÊNCIA A PUBLICAÇÃO DESSE POST EM PLENA SEXTA-FEIRA 13.

Anúncios

Publicado por leandrodall

Acredito que a vida pode ser EXTRAORDINÁRIA, não importa a circunstância. Cresci em um conjunto habitacional (antes o nome era BNH, agora é COHAB), onde vivi momentos lindos, mas também (bem) desafiantes. Com muito estudo, trabalho e fé tenho vivido. Administrador de empresas por formação, copywriter e escritor por paixão, viajante por hobby, minha maior aventura começou quando conheci a Jú, esposa e companheira em todas as horas (seja dia, seja noite, ela tá lá, digo, aqui do meu lado). Temos rodado o Brasil e o mundo há pelo menos 10 anos, viajando por conta própria e na raça. Decidimos compartilhar nossas experiências, de maneira leve, prática e divertida, para incentivar outras pessoas a descobrirem suas próprias aventuras. Seja o protagonista, roteirista e diretor de sua vida. Por que não começar a viajar mais e melhor HOJE? AGORA VAI!!!

3 comentários em “Uma noite de terror na Califórnia: poderia ter sido a terceira e última parada

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: