23 de dezembro de 2019

Eles não tinham onde dormir (versão natalina)

Por leandrodall

Depois de seis horas de viagem, finalmente chegaram ao seu destino.

Coração batendo forte, frio na barriga e garganta seca, era hora de comparecer ao censo para cumprir as obrigações impostas pelo império vencedor.

As mãos calejadas e o cansaço no corpo eram um lembrete de que não era mais um menino.

Decidiu seguir a profissão da família e cumpria fielmente sua missão: tornar a vida das pessoas mais confortáveis por meio de móveis de qualidade. Sua reputação o precedia e suas vendas eram quase que todas por indicação. Podia se dar ao luxo de recusar trabalhos, mas não o fazia – sua integridade e seu prazer em fazer a diferença na vida do próximo vinham em primeiro lugar.

Descendente da realeza, todavia distante do trono (malditos invasores), conheceu a mulher dos seus sonhos.

Não era seu primeiro casamento.

A sensação, porém, era igual ao menino que vive seu primeiro amor: respiração ofegante, brilho no olhar, andar distraído e alegria que não cabe no peito.

Ela era uma mulher especial. Beleza santa, movimentos delicados e um brilho sem igual.

Namoro das antigas, a noite de núpcias era mais do que aguardada. Noite especial, noite de descobertas, noite feliz.

Algo quebra a harmonia desse casal.

Ele decide fugir. Não quer expor a amada. Não quer saber a verdade. Grato por tudo vivido até aqui, não se importa em sair de cena.

Ela, sem entender exatamente o que passa, aceita seu destino de bom grado e toma a decisão que mudaria sua vida e da humanidade para todo o sempre.

Ele, de maneira sobrenatural, recebe a explicação de tudo o que está acontecendo. Entregue, a emoção é tão grande que a alegria se transforma em lágrimas de gratidão. Um homem como eu e você, escolhido para a maior missão da história – algo sublime demais que nem os mais loucos e ousados sonhos poderiam contemplar.

Mais unidos do que nunca, ele e sua esposa precisam tomar uma decisão. Uma decisão que envolve

Um genocídio toma conta da nação. Uma fuga é planejada. Empacotados itens de primeira necessidade, partem apressadamente para a viagem de suas vidas. De nossas vidas.

Depois de seis horas de viagem, finalmente chegaram ao seu destino.

Não encontram onde ficar.

Portas e mais portas são fechadas.

Sem vagas. Sem quartos. Sem descanso.

Até que uma porteira inesperada se transforma no abrigo desejado – morada bem diferente do que se espera para um descendente da realeza.

É lá, porém, o lugar prestes a receber a maior e melhor honra de todas: o nascimento do Príncipe, do Desejo de Todas as Nações.

Rápidos preparativos são efetuados para o parto prematuro e o choro do recém-nascido é uma canção para o coração dos expectantes pais.

Homenagens inesperadas são recebidas: presentes ofertados por personalidades do Oriente (ouro, mirra e incenso) e cânticos angelicais ecoam nas colinas de Belém.

Era o cenário perfeito para o nascimento que mudaria vidas e corações, trazendo Luz para um mundo acomodado pelas trevas.

Seja qual for a circunstância de sua vida HOJE, saiba que há uma LUZ MAIOR desejosa por mudar sua circunstância e te brilhar!

Obrigado por mais um ano!

Feliz Natal!

Um 2020 repleto de amor, paz, saúde, sucesso, tolerância e tudo de mais belo e precioso que há!