29 de janeiro de 2020

Perca o MEDO de voar (PERGUNTE-ME COMO)

Por leandrodall

Faz alguns anos fiz uma viagem para BONITO, no Mato Grosso do Sul. Lugar lindo e cheio de atrativos. Lembro de um passeio ao Rio da Prata para “flutuar” com snorkel e observar o fundo do rio, enquanto a correnteza nos empurrava lentamente. A água do rio é tão transparente que você consegue ver o fundo (daí o nome) e cardumes com os mais diversos tipos de peixinhos (não consegui encontrar NEMO). Inesquecível.

Completado o trajeto, faríamos uma trilha “tranquila” (usando as palavras do guia) em trecho de mata para chegar ao restaurante e a uma pequena infraestrutura para tomar aquele banho, trocar de roupa e descansar um pouco. E foi nesse percurso “light” que começou o problema.

Observando a vegetação, andávamos tranquilamente (quase um passeio no bosque). De repente, começamos a ouvir um barulho diferente. Como se fosse um pelotão marchando em nossa direção… Paramos imediatamente. Aquele som aumentou. Ficou mais forte. E foi chegando e chegando e chegando, até que…

Não eram pessoas correndo em nossa direção: era um bando de queixadas (espécie de porco-do-mato, só que com dentes enormes). Só que diferente do PUMBA, essa galera não canta HAKUNA MATATA

O barulho se tornou insuportável e um grande estrondo foi ouvido. O encontro era inevitável. Estavam vindo em nossa direção.

O MEDO bateu. E as reações são basicamente três: FUGIR, ATACAR ou PARALISAR.

Gostaria de dizer que fiquei parado e me preparei para o pior; que tirei um facão da cintura e gritei algo legal do tipo AQUI É MILLWALL. Gostaria de dizer que foi uma luta feroz e a vitória me sorriu (alguns arranhões, é verdade, mas tinha que ver como ficaram os que combateram contra mim). Mas não aconteceu NADA DISSO.

Simplesmente FIQUEI PARALISADO.

O bando subitamente desviou do inevitável encontro e desapareceu no meio da mata. Não havia mais perigo. Apenas aquela tensão de quem não está acostumado com aventuras no meio da selva. Nós, habitantes das selvas de pedra, temos outros desafios: evitar parar em farol vermelho dependendo do horário; proteger os pertencentes no transporte público; cuidar quando anda no centro, etc…

Muita gente fica também paralisada quando se trata de VIAJAR DE AVIÃO. Estatísticas sugerem que cerca de 20% das pessoas têm medo de avião.

Ao mesmo tempo, ocorrem, em médio, 4 acidentes a cada 10 milhões de voos de grande porte. Por outro lado, apenas nas estradas europeias, consideradas as mais seguras do mundo, cerca de 40 mil pessoas morrem em acidentes automobilísticos.

CHANCES DE MORRER EM/DE
Acidente aéreo1 em 11 milhões
Ataque de tubarão1 em 3,7 milhões
Contato com aranhas venenosas1 em 483 mil
Ataque de cachorro1 em 119 mil
Quedas de locais altos1 em 171
Câncer1 em 7
Ataque cardíaco1 em 6
Extraído de https://exame.abril.com.br/ciencia/com-medo-de-voar-e-mais-facil-morrer-atacado-por-um-cao/. Data da consulta: 22/1/2020

O medo de voar, normalmente, não faz voo solo. Ou seja, está associado com alguma outra fobia: claustrofobia, acrofobia (medo de altura), sociofobia (medo de multidões) ou medo de não estar no controle. Independente da associação, o fato é que o medo de voar de avião é algo IRRACIONAL, porque a indústria aérea é uma das mais seguras que existem.

Diferentemente de outros ramos de negócio, a aviação aprende com os seus erros. Cada acidente ocorrido, por mais doloroso que seja, contribui para que a segurança seja aprimorada. Os erros não são escondidos; são estudados para que vidas não sejam ceifadas em uma nova tragédia da mesma natureza. Os pilotos e os tripulantes são bem treinados e os protocolos de segurança contribuem para maior segurança. A tecnologia de bordo é constantemente aprimorada. Intelectualmente, você deveria ter mais medo de cachorro do que de avião. Ou de entrar em um hospital, cuja cultura em relação aos erros cometidos é diametralmente oposta da indústria aérea.

E sempre que o MEDO vence, deixamos de viver coisas legais (aliás, definição bacana de coragem é seguir em frente mesmo que com medo). Como viver mais e melhor e/ou viajar mais e melhor se o medo dominar sua vida?

Com as dicas a seguir, vamos te ajudar a vencer e viver o EXTRAORDINÁRIO!

  • Aprenda como os aviões funcionam! um pouco de estudo te fará perceber que a tecnologia envolvida é realmente incrível!!! Os sistemas de segurança são até redundantes, reduzindo (e muito) a probabilidade de acidente!
  • Saiba que turbulências em voos são normais! Assim como lombadas, faróis e pedestres são partes integrantes do trânsito veicular, as turbulências o são para os deslocamentos aéreos. E melhor: são apenas bolhas de ar e o avião é muito maior!
  • Lembre-se das estatísticas! É mais fácil você morrer atacado pelo cachorro da vizinha do que em acidente de avião!
  • Cuide de sua alimentação! Cafeína, álcool e estimulantes podem potencializar os medos. No dia da viagem, dê preferência por uma alimentação mais leve e mais natural – vai fazer diferença!
  • Viaje longe das asas do avião e com a janela fechada! O que os olhos não veem, o coração não sente. Quanto mais na frente da aeronave você ficar, melhor será!
  • Distraia-se! Lembra do teste do marshmallow (caso contrário, vale dar um google e conferir)? As crianças que se distraíram conseguiram esperar 15 minutos e ganharam o segundo doce prometido. Leia um livro, assista um filme (vale aquela maratona de séries da Netflix) e faça exercícios de meditação e respiração! Sua maior tarefa aqui é distraia-se e curta o momento!
  • Use roupas confortáveis! No dia de sua viagem, lembre-se que você não vai desfilar em uma passarela! Deixe o salto alto de lado, a roupa apertada e a cueca nova para outra ocasião. Não precisa também ir com aquela camiseta de dormir cheia de furo, mas opte por roupas confortáveis e tênis. Ajuda também!
  • A prática leva a perfeição: quanto mais você voar, pra mais longe seu medo irá (e mais gostoso será)!!!
  • E, por fim, NÃO ESQUEÇA O MOTIVO DE SUA VIAGEM! Passeios envolvem expectativas e, quando não atendidas, transformam-se em frustrações; essas, quanto maior o estoque, maior o abalo na auto-estima e as consequências não são legais. Olhe para sua esposa, seu marido, seus filhos e para você mesmo… SIMPLESMENTE VÁ! O que não mata, te fortalece, já dizia nosso saudoso e polêmico Friedrich Nietzsche.

E por falar nesse camarada (só falta alguém dizer que sou comunista agora), se nada disso resolver, penso que seria bacana procurar um tratamento especializado. Conversar com alguém com treinamento e qualificação pode ajudar e muito.

VIVA A LEVEZA E A LIBERDADE DE UMA VIDA SEM MEDO! DEIXE DE SER ESCRAVO E SEJA SUA MELHOR VERSÃO!

BÔNUS: Sem tempo, dinheiro e coragem para encarar um psicólogo? Encare um APP para vencer seu medo (versões paga e gratuita):

  • Am I Going Down? (Vou cair?);
  • Valk Fear of Flying (Valk Medo de Voar);
  • Skyguru;
  • Turbcast (previsão de turbulências);
  • SOAR;
  • ANA Take off Mode.

(Informações extraídas de https://www.uol.com.br/tilt/noticias/bbc/2019/07/04/os-aplicativos-que-ajudam-a-combater-o-medo-de-avioes.htm. Data da consulta: 22/1/2020)

Anúncios