CONTÁGIO

Voltando de viagem de negócios, ela sente grande cansaço. Atribui ao jet lag e só quer tomar um banho e dormir sem hora para acordar. Os dias vão passando e os sintomas vão aumentando. Ao redor do mundo casos parecidos são divulgados e o pânico logo se espalha. A Organização Mundial de Saúde (OMS) declara estado de emergência internacional e anuncia o aparecimento de uma grande pandemia, com potencial de destruição similar ao da gripe espanhola.

Esse enredo tem feito Hollywood ganhar muito dinheiro (se gosta do gênero, recomendo os filmes CONTÁGIO, EU SOU A LENDA e PLANETA DOS MACACOS: A ORIGEM).

Ficção?

De tempos em tempos, novos vírus e bactérias (ou variações/mutações dos que já existem) têm aparecido e feito um tremendo estrago: HIV/AIDS (1981), PESTE PULMONAR (1994), SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE – SARS (2003), GRIPE AVIÁRIA (2006), DENGUE (2006), GRIPE SUÍNA (2006), CÓLERA (2010), SÍNDROME RESPIRATÓRIA DO ORIENTE MÉDIO – MERS (2013), EBOLA (2014), SARAMPO/RUBÉOLA (2014 E 2019) e ZIKA (2016).

Hoje, enfrentamos mais uma ameaça: o CORONAVÍRUS.

Trata-se de uma gripe forte que traz complicações respiratórias e teve início na cidade chinesa de WUHAN. Tem se alastrado pela China e há notícias de casos em outros países como EUA, AUSTRÁLIA, FRANÇA, JAPÃO e ÍNDIA. Até onde vai, ainda não sabemos.

Todo dia tem uma notícia nova. Parece até um grande quebra-cabeças: conforme as peças se juntam, enxergamos um pouco mais. E hoje (30/1/2020), após reunião em Genebra, tivemos um pronunciamento importante da OMS: declaração de estado de emergência sanitária global (igual medida já havia sido tomada, em relação ao Brasil, na época do ZIKA, em 2016).

É um alerta para os países tomarem providências para conter essa epidemia e evitar o surgimento de outros “centros de disseminação” da doença fora do território chinês. Espera-se, assim, maior mobilização internacional ($$$) para enfrentamento desse vírus. Até o momento (31/1/2020), foram 213 mortes pelo CORONAVÍRUS, além de confirmados 10 mil casos de contaminação na China. 102 mil pessoas estão em observação.

Os impactos para nós, viajantes, são óbvios. O que talvez não esteja muito claro é o que devemos fazer.

  • Vale a pena marcar viagens?
  • Devo cancelar se já comprei?
  • Qual o risco dessa nova gripe?
  • Tem cura?

Vejo algumas situações pra pensarmos (condicionadas, claro, ao que sabemos sobre esse novo vírus até o presente momento, o que significa que tudo pode mudar do dia para noite, conforme novas informações sejam divulgadas):

1 – O alerta da OMS não implica, por enquanto, em “fechamento de fronteira”, ou seja, proibição de viagens e de comércio entre países, especialmente com a China. É um fica esperto e tome precauções para evitar contaminação. É preciso ir acompanhamento o noticiário nos próximos dias.

2- Ainda assim, a China não é um destino turístico para ser considerado por algum tempo (ainda não fui para lá, planejo ir, não sei quando). Algumas companhias aéreas, inclusive, estão cancelando os voos para lá (muito embora a OMS não tenha sido taxativa nesse aspecto). Então, se tem viagem marcada para terras chinesas, eu cancelaria.

3 – Se você ainda não fechou sua próxima viagem (independentemente do destino), sugiro, fortemente, que aguarde. Não faça nada por enquanto. Espere por maiores informações. Fica mais fácil tomar uma decisão consciente dos eventuais riscos. Pode ser que não pegue nada (é o mais provável e o que todo mundo espera), mas precisamos de evidências para não tomar decisões no achismo.

4 – Se você estiver com viagem marcada:

  • Se for nacional e/ou para América do Sul, vá de boa. Ainda não há nada alarmante em terras brasileiras (uma ou outra suspeita aqui ou acolá, mas nada grave até o momento que escrevo esse post) e em destinos sul-americanas.
  • Se for internacional (América do Norte, África e/ou Europa): Se você tem boa saúde e não se encontra no grupo de risco (crianças, idosos e portadores de doenças respiratórias tipo asma e bronquite), eu, pessoalmente, iria e tomaria aquelas precauções básicas de higiene (aquelas mesmas da época das outras gripes e síndromes respiratórias):
    • Lavar com cuidado e maior frequência as mãos (vale ter o álcool gel na bolsa);
    • Utilizar lenços descartáveis;
    • Preferir ambientes ventilados;
    • Cobrir a boca e o nariz sempre que espirrar;
    • Não tocar a região do rosto (olhos, nariz e boca) com a mão suja;
    • Não dividir copo, garrafa, talheres e outros objetos de uso pessoal;
    • Evitar contato mais próximo com pessoas doentes (beijo, abraço e aperto de mão);
    • Evitar lugares com muita gente (fuja da muvuca).
  • Se for internacional (América do Norte, África e/ou Europa) e estiver no grupo de risco você ou algum acompanhante: eu tentaria pelo menos adiar até ter maiores informações sobre o perigo real dessa nova gripe. Tem coisa que não vale arriscar.

Agora, independentemente de estar com viagem marcada ou não, é preciso estar com a saúde em dia. E PEQUENAS ATITUDES podem dar um upgrade em sua saúde, auxiliando na prevenção dessa e de outras doenças:

  • Capriche na alimentação (coma mais vegetais e frutas; evite doces, frituras, refrigerantes, bebidas alcoólicas – quanto mais natural, melhor);
  • Beba mais água (a bebida original, natural e refrescante, sem contra indicações);
  • Faça exercícios físicos (escolha o seu e pratique pelo menos 5 vezes por semana – melhora sua saúde, reduz seu estresse e aumenta sua autoestima);
  • Tome banho de sol (colabora na produção de substâncias importantes para o nosso corpo como a Vitamina D – essenciais para sua saúde e seu bom humor);
  • Descanse (não menospreze o poder que uma boa noite de sono tem);
  • Medite (tire um tempo para ficar na sua e calibrar seu pensamento; somos seres mutantes e o modo como vemos as coisas têm impacto em nossa saúde; se você tem uma fé, seja qual for, melhor ainda);
  • Passe algum tempo na natureza (programa bacana e barato para nos desacelerar).

Seja como for, ainda que alguns hábitos de vida funcionem muito bem na prevenção de doenças, é importante estarmos atentos para novas informações a respeito do CORONAVÍRUS.

Siga e compartilhe nossas dicas. Vamos mostrar que a disseminação de bons hábitos de saúde vence qualquer contágio. Afinal de contas, o que realmente importa ao final do dia, é viver mais e melhor.

Publicado por leandrodall

Acredito que a vida pode ser EXTRAORDINÁRIA, não importa a circunstância. Cresci em um conjunto habitacional (antes o nome era BNH, agora é COHAB), onde vivi momentos lindos, mas também (bem) desafiantes. Com muito estudo, trabalho e fé tenho vivido. Administrador de empresas por formação, copywriter e escritor por paixão, viajante por hobby, minha maior aventura começou quando conheci a Jú, esposa e companheira em todas as horas (seja dia, seja noite, ela tá lá, digo, aqui do meu lado). Temos rodado o Brasil e o mundo há pelo menos 10 anos, viajando por conta própria e na raça. Decidimos compartilhar nossas experiências, de maneira leve, prática e divertida, para incentivar outras pessoas a descobrirem suas próprias aventuras. Seja o protagonista, roteirista e diretor de sua vida. Por que não começar a viajar mais e melhor HOJE? AGORA VAI!!!

6 comentários em “CONTÁGIO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: