6 de fevereiro de 2020

Quando a banana verde é melhor (não falo de biomassa)

Por leandrodall

Por algum motivo desconhecido (quase exotérico diria), não gosto de banana prata. A consistência não me agrada. O gosto, menos ainda. Prefiro banana nanica. Desde o cheiro, passando pelo gosto e a textura “mais molenga” quando madura, são coisas que me dão água na boca.

Banana é uma fruta dinâmica. Vai bem só ela, vai bem com aveia ou qualquer outro cereal matinal, vai bem no forno com um pouco de canela, vai bem em bolo e até naquele prato de feijuca com arroz, couve e saladinha de tomate.

Banana verde é outra uso possível. Vira a famosa e hipster biomassa, aquela modinha do bem entre marombados e marombadas e simpatizantes de uma alimentação mais saudável. Faz sucesso entre os adeptos da alimentação plant-based, excelente substituto que é de leite/ovo em receitas.

BANANA VERDE é também o nome de um restaurante super charmoso na Vila Madalena, com cardápio vegetariano e vegano (plant-based), com uma pegada contemporânea de pratos tradicionais de diversas regiões do nosso lindo país.

São boas opções de moqueca, tutu de feijão, pasta, risoto e até comida asiática (almoço). O menu do jantar também tem ótimas opções: guacamole, sopas, “queijo” fundido, sanduba e massas.

As sobremesas e bebidas fecham, com chave de ouro, o belo cardápio desse achado na Vila Madalena.

Bebidas refrescantes em um jantar á luz de velas
Sanduba patrão
  • Endereço:  Rua Harmonia, 278 – Vila Madalena, São Paulo – SP, 05435-000
  • Horário de funcionamento: terça a sexta das 12h às 15h e das 19h às 23h, sábado das 12h às 16h30m e das 19h às 23h e domingo das 12h às 16h30m (não abre às segundas-feiras)
  • Maiores informações (inclusive reserva de mesa, preços e cardápio): https://www.bananaverde.com.br/

Se não estiver a fim de sobremesa no BANANA VERDE, você pode dar uma esticadinha na STUZZI (falamos aqui) para ter um dia gastronômico na Vila Madalena. Recomendo e muito.