22 de março de 2020

Não perca o foco: alcance seu novo patamar

Por leandrodall

Se você não vive em Marte, deve estar (como eu) um pouco cansado de tanta informação sobre o coronavírus.

É essencial estar bem informado no meio de uma crise sem precedentes como essa que estamos vivendo, adotando o isolamento social como a maior prevenção; entretanto, chega um momento que tanta notícia – e fake news – acaba mais piorando do que ajudando. O que tá pipocando de especialista sobre saúde pública, remédios milagrosos e recomendações de médicos sul-coreanos/australianos/etc…

O importante é você saber que essa crise VAI PASSAR. Não importa quão densas e escuras pareçam as nuvens, logo mais vai despontar um belo e majestoso sol.

A questão é o que fazer (DE ÚTIL) durante a tempestade.

Não faltam por aí listas de séries e filmes para maratonar (bind wachting). Não faltam por aí memes e outras postagens sobre quarentena rolando nas redes sociais. Tudo isso tem seu momento, tem seu propósito e tem o seu resultado: NENHUM. Você vai gastando seu tempo e vai sentir que ele simplesmente passou.

Não será uma frase de efeito que vai mudar sua vida. São as escolhas que você faz HOJE e NESSE TEMPO que estamos vivendo.

Dependendo de sua profissão, você provavelmente está (ou vai começar) fazendo home office. E esse post é para você.

Aqui vão algumas dicas práticas para tornar esse tempo de exceção em tempo de preparo para você alcançar um novo e melhor patamar:

  • Home office não é férias, tampouco recesso ou feriado. É período de trabalho como qualquer outro, só que no conforto da sua casa. Portanto, estabeleça uma rotina de trabalho (horário de entrada, de almoço e de saída; metas para o dia e comunicação com os colegas de trabalho);
  • Aproveite os momentos que você utilizaria para deslocamento ao trabalho para se especializar. Tem tanta coisa bacana por aí – e, muitas vezes, de graça – que você vai se surpreender:
    • Que tal finalmente aprender aquele idioma? Será que não é isso que falta para conseguir aquela promoção ou oportunidade que você almeja faz tempo?
    • Que tal aprender mais sobre o que você faz?
      • Aproveite e se debruce nos manuais de procedimento de sua empresa;
      • Reveja vídeos e materiais de treinamento;
      • Informe-se sobre as novidades em sua área, inclusive os impactos dessa crise em seu trabalho;
      • Leia mais (livros digitais são uma ótima opção);
    • Falta mais motivação?
      • Leia a Bíblia, ore mais;
      • Leia Napoleon Hill (um dos pioneiros da literatura de autoajuda e com uma história que realmente vale a pena ser contada);
    • Cuide de sua saúde e faça exercícios físicos (você não precisa ir para a academia);
      • Comece com 1 flexão de braços, 1 abdominal, 1 polichinelo e por aí vai… Só 1? Sim, 1 é melhor que 0. Depois você vai aumentando gradativamente conforme seu ritmo e resistência;
      • Tem alguns apps bacanas que te ensinam como se exercitar em casa;
    • Passe mais tempo de qualidade com sua família! Talvez agora você consiga fazer todas as refeições em família. Desligue um pouco a NETFLIX e curta as pessoas reais que estão sempre ao seu lado.

Citando Napoleon Hill, cada adversidade tem a semente de um benefício equivalente. Não se enganem: nada será igual depois do coronavírus. E isso não é alarde; é um grito de esperança.

Pensa só que bacana sairmos melhores do que entramos nessa crise? Pessoas mais especializadas/qualificadas, mais motivadas, mais saudáveis e com mais valores…

Que as relações de trabalho sejam revistas, pois ainda são fortes os resquícios de uma sistemática inaugurada na primeira revolução industrial, aquela adotada por Henry Ford para produção de seu modelo T.

Que nosso tempo seja melhor aproveitado, pois temos vivido muito mais o virtual do que o real.

Que cuidemos mais de nossa saúde, pois no final do dia é o que realmente importa. Sem isso, não há nada. E saúde aqui no sentido amplo, pois somos mente, coração, espírito e corpo, tudo em um só!

E, por fim, um reconhecimento especial a todos que estão arriscando suas vidas para que essa crise seja contida. Não há palavras para agradecer profissionais da saúde, da segurança pública e de todos os serviços essenciais que estão trabalhando por nós. A vocês nossos agradecimentos e sinceras orações.