4 de maio de 2020

The Last Dance (o espetáculo da NBA e lições para viver mais e melhor)

Por leandrodall

Quem viaja para os EUA e curte esportes, não pode perder um jogo da NBA. Eu falei jogo? Falei errado. É o espetáculo da NBA! Os norte-americanos têm esse dom de transformar esportes em verdadeiros eventos com direito a muitos comes e bebes e entretenimento de qualidade.

E quem é experiente ou curte basquete de verdade, deve conhecer o trio de ouro que dominou a NBA nos anos 1980 e 1990: Larry Bird, Magic Johnson e Michael “Air”Jordan.

O ilustre trio liderou algumas das dinastias mais famosas e dominantes do basquete norte-americano: Boston Celtics, Los Angeles Lakers e Chicago Bulls. Jogadores que não eram humanos. Homens que não se davam por vencidos e buscavam sempre o algo a mais.

Está disponível na Netflix a excelente série-documentário Arremesso Final (Last Dance). Aborda a história de Michael Jordan & Cia (Scottie Pippen e Dennis Rodman) nos anos de glória da franquia de Chicago.

Além de cenas inéditas de bastidores, lances incríveis e entrevistas exclusivas, a série traz insights bacanas sobre como verdadeiros líderes se comportam. Algumas delas:

  • Um líder dá o exemplo: é o primeiro a chegar e o último a sair dos treinos (assim era Michael Jordan);
  • Um líder não joga sozinho: joga para o grupo e busca tirar o melhor do time (quando Phil Jackson assumiu o time de Chicago, Michael Jordan passou a jogar com os seus colegas de equipe e não mais sozinho como na época de Doug Collins);
  • Um líder não desiste e nunca perde: ou ganha ou aprende como diria Nelson Mandela (Michael Jordan levou 7 longos anos para levantar seu primeiro troféu na NBA);
  • Um líder sabe se comunicar: é bom em passar diretrizes claras do que quer e é melhor ainda em ouvir (Michael Jordan falava em quadra e em treinos para melhor entrosar o time);
  • Um líder é honesto e transparente: não tem agenda oculta (Air Jordan nunca escondeu o desejo de participar de um time vencedor e de se destacar como atleta);
  • Um líder inspira: sabe dar feedback (desempenho passado) e feedforward (orientações para melhor desempenho futuro) de maneira a motivar seu time (a maneira como Jordan era obstinado pela excelência inspirou seus colegas de time, especialmente Pippen e Rodman, a se tornarem o melhor que podiam).

Líderes assim não aparecem sempre, inspiram multidões e nos levam a novos e maiores níveis de excelência.

A vida é muito curta para viver de maneira automática, sem buscar o melhor que podemos ser. Comece hoje. Comece agora. Comece onde e como você estiver. Mas comece. Não espere pela última dança.

Inspire-se e prepare-se: a sua melhor viagem está prestes a começar!

E sabe quem é o guia? Vou te mostrar um segredo.

  • Levante;
  • Procure um espelho;
  • Inspire fundo;
  • Olhe atentamente e dê um sorrisão:

É você quem faz as escolhas de sua vida. Use esse grande poder com sabedoria e faça, seja e VIVA mais e melhor.