12 de junho de 2020

É Perdendo que se Ganha

Por leandrodall

A destruição criativa de Schumpeter está para o capitalismo assim como as calamidades e as dificuldades estão para a vida.

O excelente filme A Grande Aposta (The Big Short), baseado na crise dos subprimes, mostra esse fato de maneira nua e crua. Para maiores detalhes, recomendo a leitura do Capitalismo na América (de Alan Greenspan e Adrian Wooldridge), detalhando como essa destruição criativa tem contribuído para o desenvolvimento dos EUA.

Em tempos de crise, a destruição se aprofunda e faz muito estrago. Empregos são perdidos, vidas são ceifadas e a normalidade é substituída por um novo modus operandis, ou seja, um novo normal.

Há aqueles, porém, que, de alguma maneira, conseguem sintetizar as dificuldades, as calamidades e os deveres da vida para se tornarem algo a mais. Qual o segredo?

A literatura de sabedoria pode indicar alguns caminhos para momentos como o que vivemos. E material bom por aí é o que não falta:

  • Sabedoria de Amenemope;
  • Dhammapada budista;
  • Tao Te Ching de Lao Tzu;
  • Diatribes de Epicteto;
  • Provérbios e Eclesiaste de Salomão, entre outros escritos.

Os livros têm grandes semelhanças. O meu favorito, leitura obrigatória de cada manhã, é o do filho do maior rei de Israel: as obras do sábio Salomão.

Apesar de fazer parte do cânon das sagradas escrituras, Provérbios e Eclesiastes não têm sido considerados verdadeiramente religiosos no mundo dos eruditos literários.

Provérbios, por exemplo, tem como propósito declarado capacitar seu leitor a “aprender a sabedoria”, “entender as palavras de inteligência” e “obter o ensino do bom proceder”, trazendo importantes (e práticas) lições para uma vida mais plena, mais feliz e com mais sentido.

Seu segundo livro, Eclesiastes, complementa os ensinos do pregador, com uma sublime linguagem literária, recheadas de pérolas de grande valor para os tempos de hoje.

Ao declarar que “tudo tem o seu tempo, e há tempo para todo propósito debaixo do céu”, nossa perspectiva e atenção são desviadas para um novo foco, necessário para observamos a vida sob um novo prisma, repleto de lições e oportunidades para os viventes mais atentos.

Não se engane com as manchetes sensacionalistas e repletas de desgraças que tentam penetrar na nossa mente e em nosso coração. Saiba que há caminhos melhores e maiores apenas esperando serem descobertos por você. Ouse descobri-los. Basta um passo para começar a jornada.

À Sua Felicidade.

Leandro Dall