24 de outubro de 2020

Rumo ao milão – capitalismo raiz

Por leandrodall

Semana passada li a história de um mochileiro youtuber e fiquei impressionado. Conta como o cara conseguiu, em uma semana, transformar R$ 10,00 em R$ 1.000,00!!!

Não foi investindo na bolsa de valores!

Também não teve nada a ver com bitcoin. Tampouco foi um negócio único mirabolante. Pelo contrário. O que me chamou a atenção foi a simplicidade para tamanha multiplicação financeira.

Começou vendendo bala no semáforo. Com o lucro do dia, comprou doces melhores e mais caros para vender no dia seguinte.

Depois, novamente aplicando o rendimento, resolveu diversificar e foi vender brigadeiros gourmet em uma festa (não me pergunte como ele conseguiu entrar). O interessante é que as vendas são melhores mais no final da noite (a cachaça costuma deixar as pessoas mais felizes e a tomarem decisões mais impulsivas).

Mais uma noite, mais lucros.

No outro dia, decidiu explorar outro bicho e foi vender brownies em lugares com filas imensas (hospitais, serviços do governo, etc).

Passada uma semana de muito trabalho e puro empreendedorismo, nosso herói faturou R$ 1.000,00.

A lição, de tudo isso, é que o começar está ao alcance de todos. Cada um pode usar suas habilidades para conquistar novas fontes de renda e complementar a renda.

Feito é melhor que perfeito.

Todos temos dons, todos temos habilidades, todos temos algo a oferecer.

As redes sociais possibilitaram inúmeras possibilidades de empreender. Há várias plataformas colaborativas que podem te ajudar nisso.

O importar é começar. É usar o seu tempo para buscar aquilo que vai te trazer satisfação no longo prazo.

O presente claro que importa. E é tão valioso que o seu sucesso futuro começa com os tijolos que você assenta hoje.

Não sei quanto você tem para começar. R$ 10,00 ou R$ 1.000,00. Tanto faz.

O que importa é começar.