4 de novembro de 2020

Quanto tempo você resiste? Prepare-se para a segunda onda!

Por leandrodall

Você já deve ter ouvido falar. Uma sala, uma criança, um teste: um marshmallow agora ou dois daqui quinze minutos?

O famoso teste realizado pelo psicólogo Walter Mischel na Universidade de Stanford, na década de 1970, repercute ainda hoje. O autocontrole, capacidade de adiar a satisfação presente para recompensas maiores e melhores no futuro, tem escrito o destino dos indivíduos e da humanidade.

  • Consegue economizar no iFood durante a semana para pedir um prato mais elaborado no final de semana?
  • Consegue economizar na sobremesa para ter o abdômen dos sonhos?
  • Consegue resistir ao colega de trabalho sexy e simpático para cumprir o voto de fidelidade do casamento?
  • Consegue esquecer um pouco da Netflix para aprender alguma habilidade relevante no trabalho ou na vida?

Cada vez mais, a busca pelo prazer imediato, seja qual for o marshmallow, tem sido mais evidente na sociedade. Em busca de um significado, buscamos terapias de contentamento dos sentidos para tapar nosso vazio. E, acredite, não funciona.

O teste chegou à vida adulta e entrou em nível hard. Perdeu a doçura, o colorido e o fofinho – virou COVID-19.

Isolamento produtivo, tortura em outro nível ou maratona só de séries? Prepare-se: você não sabe quando terá o próximo marshmallow. É possível uma segunda onda de contágio e, portanto, mais tempo de isolamento social e mais demora a possibilidade de algumas satisfações.

No excelente livro FOCO de Daniel Goleman, aquele mesmo autor de Inteligência Emocional, aprendemos algumas técnicas para resistir às tentações imediatas em prejuízo de nossas metas. Chamamos essa habilidade de força de vontade. E o que você fizer com ela, seu destino.

O segredo é a atenção seletiva, ou, onde você direciona seu foco. Se seu olhar não estiver em alguma meta de vida (morar fora, ser promovido, escrever um livro, ter uma vida mais saudável e longeva, ter um casamento feliz, aprender um novo ofício), você sempre estará nos marshmallows. E, um dia, não haverá o suficiente para anestesiar o despertar de uma vida que poderia ter sido mas não foi.

Aproveite a segunda onda para continuar seu processo de autoconhecimento. Conhece a si mesmo é o conselho mais antigo e mais ignorado da história. O processo pode ser doloroso – com certeza não é prazeroso; mas os resultados são gratificantes.

Imagem de Alexas Fotos por Pixabay

Por que continuar no cubículo se o que você gosta de fazer é cozinhar? Por que continuar sendo massacrado diariamente em uma burocracia sem fim se o seu negócio é escrever? Por que continuar se enganando se essa não é a vida que te agrada?

Conheça a você mesmo. Não gostou do que viu?

  • Decida mudar.
  • Monte o seu plano.
  • Seja específico (o que quero mudar, como vou mudar, quanto tempo vou precisar).
  • Execute.
  • Faça adaptações quando as coisas não saírem como o planejado.
  • Tenha a coragem de cruzar a ponte entre a expectativa e a realidade. Parafraseando Walt Disney, os sonhos podem se tornar realidade se você se esforçar para isso.

Não fique boiando. Surfe a segunda onda e deixe o surto de lado. É o seu caminho, o seu momento e a sua decisão para viver mais e melhor.

Imagem: de Briam Cute por Pixabay

Mais poder tem o sábio do que o forte, e o homem de conhecimento mais do que o robusto. PROVÉRBIO DE SALOMÃO (24:5)