woman and man dancing under light
6 de novembro de 2020

Reabertura parcial do turismo na Argentina: vale a pena?

Por leandrodall

Desde 31/10/2020, a Argentina está novamente aberta para os turistas de países que fazem divisa com a terra do tango: uruguaios, paraguaios, chilenos, bolivianos e, claro, brasileiros.

Os únicos pontos autorizados de entrada são o aeroporto de Ezeiza, também conhecido como Aeroporto Internacional Ministro Pistarini, localizado na província de Buenos Aires (e considerado um dos mais modernos da América Latina e do hemisfério sul), e o terminal marítimo de Buquebus, local onde atracam as embarcações vindas de Montevidéu.

Como nós, brasileiros, estamos com a entrada temporariamente vetada no Uruguai, nossa opção para visitar a Argentina é via transporte aéreo (Aeroporto de Ezeiza).

Mas atenção que não liberou geral! É preciso cumprir alguns requisitos para visitar os hermanos:

  • Apresentar teste negativo de PCR (aquele do cotonete no nariz e na boca) feito até 3 dias (72 horas) antes do embarque. O exame deverá ser realizado, inclusive, por crianças e bebês;
  • Obrigatoriedade de preencher declaração online, até 2 dias (48 horas) antes do embarque, concordando em respeitar as medidas de distanciamento social impostas pelas autoridades argentinas;
  • Contratação com a devida comprovação de seguro-saúde que cubra serviços de internação e isolamento contra o novo coronavírus (Covid-19).

Toda essa documentação deverá ser apresentada tanto no check-in (Brasil) como na entrada na Argentina.

As autoridades argentinas informam que não há previsão de realizar novo exame para detecção da Covid-19 na chegada do aeroporto de Ezeiza, mas o turista terá sua temperatura monitorada por câmeras (sistema infravermelho).

Também é importante destacar que nem todos destinos argentinos podem ser visitados nesse momento. Regiões como Mendoza, Bariloche, El Calafate e Ushuaia ainda estão fechadas para viajantes.

Seu passeio vai ficar restrito à região de Buenos Aires (Grande Buenos Aires, cidade de La Plata e a Grande La Plata). O município de Tigre, por exemplo, conhecido pelas suas atividades náuticas, só permitirá o turismo a partir de 1/12/2020.

Estando por lá, não deixe de usar calçados confortáveis: o transporte público (ônibus, metrô e trens) continuam exclusivos para os trabalhadores essenciais do país. Além disso, é obrigatório o uso de máscara cobrindo boca, nariz e queixo, em espaços públicos, ruas, táxis, estabelecimentos comerciais e edifícios públicos.

Os shoppings já estão abertos, mas com limitação de pessoas e de tempo de permanência. Provadores de roupas estão proibidos e calçados podem ser provados, desde que higienizada as mãos antes de colocá-los no pé.

Endereços como Rua Florida, Avenida Avellaneda e Avenida Córdoba (“outlets”) estão abertos com restrições.

Feiras de artesanato reabrem a partir de 7/11/2020, também com restrições.

Os hotéis reabriram também com novas medidas de segurança, algumas já antecipadas por nós (clique aqui para saber quais). Além disso, a capacidade dos elevadores fica restrita a 30% da superfície, áreas comuns (piscina, academia de ginástica, sauna) estão fechadas e os hóspedes deverão carregar sua própria bagagem.

Algumas das principais atrações turísticas já foram autorizadas a voltar a funcionar, dentro da nova normalidade trazida pela pandemia. Visita em museus só com hora marcada, agenda via website da instituição.

O Caminito já está aberto. O Palácio Barolo reabriu também, mas, por enquanto, apenas seu rooftop. O Teatro Cólon não tem previsão de voltar a receber turistas. O famoso Café Tortoni e o conhecido Mercado de San Telmo estão funcionando. Os principais espaços verdes da cidade são uma ótima pedida nesse momento: Bosques de Palermo (destaque para o Rosedal), Ecoparque (onde era o zoológico de Palermo), Jardim Japonês e Jardim Botânico.

Caso opte pela viagem, não custa lembrar que a Argentina (re)vive uma pesada crise econômica e o câmbio paralelo reina por lá. Em português claro: dolarizaram informalmente a economia e você, turista, precisa ficar bem esperto para não ser enganado.

DE TUDO ISSO, MINHA CONCLUSÃO É A SEGUINTE: espere um pouco para visitar Buenos Aires. Melhor ver como as coisas vão transcorrer para você não perder tempo e dinheiro.