7 de janeiro de 2021

Como curtir uma praia na pandemia

Por leandrodall

Já começo o post com o seguinte disclaimer: se você é grupo de risco ou se está pilhado ou pilhada com todo esse lance da pandemia, pode parar por aqui.

As próximas linhas serão polêmicas.

Agradeço seu interesse, mas essa matéria não será para você.

Aviso dado, vamos em frente.

A experiência a seguir relatada ocorreu em Santa Catarina, mas contém princípios que podem ser aplicados em qualquer lugar do Brasil (e, por quê não, no mundo).

Praia da Solidão (o nome já diz tudo)

Se você chegou até aqui, deve ser humano como eu e está precisando urgentemente aquela espairecida.

Normalmente, final do ano e janeirão, já é meio impossível curtir uma praia em paz.

Esse verão, mais ainda. Muita gente que estaria em terras gringas teve o planejamento alterado em função das restrições para viagens internacionais (a menos que você tenha algum passaporte que te permita ir para Miami, por exemplo).

Bom, em Floripa, opção de praia é o que não falta. Em nossa experiência, o quanto antes chegarmos na praia, menos de pessoas encontraremos.

Praia Barra da Lagoa

E cedo é cedo mesmo. O ideal é chegar entre 7 e 8 da manhã, se você quiser curtir em segurança com o seu pessoal. Durma depois.

Outra dica: quanto mais no central, ou seja, quanto mais fácil for o acesso, maior também será o número das pessoas dividindo a areia com você.

Aqui a grande questão é dar uma boa pesquisada no destino desejado e conhecer quais as praias mais famosas e mais centrais e tentar evitá-las.

Considere Ubatuba, por exemplo. As praias mais badaladas e centrais (Itaguá, Lázaro e Toninhas, por exemplo) tendem a estar mais lotadas que a de Itamambuca. Você acaba acordando um pouco mais cedo e rodando um pouco mais, em troca de buscar um pico mais exclusivo e menos muvucado. Penso que vale (e muito) a pena.

E por buscar locais mais isolados, é aconselhável caprichar na sacola de praia e não se esquecer de alguns itens básicos de sobrevivência: protetor solar, guarda-sol, toalha, esteira, água e petiscos. Tudo para aproveitar melhor seu passeio e curtir o máximo.

Dependendo do lugar, pode não ser tão secreto quanto você esperava.

Daí vai do seu bom senso em assumir o risco e continuar na praia quando a multidão aparecer ou buscar outro lugar e curtir em segurança.

Acima de tudo, vale a máxima de evitar aglomerações e não se expor a riscos desnecessários. Muita gente tem preferido viajar de carro e fugir de feriados e horários de pico.

Veja o que faz mais sentido para você e não se esqueça de consultar o destino pretendido para saber as limitações impostas pelo Poder Público.

Viaje mais, viaje melhor, mas viaje sempre com segurança e consciência.

* Photos by @fuccijuliana *