Em destaque

100 vezes muito obrigado (aceite meu presente ao final do post)

Foram mais de 12 mil visitantes em nosso pouco tempo de existência.

Viajamos para os mais diversos destinos, sempre explorando as melhores (e gratuitas) atrações para que sua experiência de viagem seja inesquecível.

Floresta Amazônica

Floripa

São Paulo

Santiago e arredores

Nova Iorque

Califórnia

Paris

Lisboa

Amsterdam e arredores

E não paramos por aí.

Dicas de como escolher seu hotel (e não cair no conto da noiva), de como tornar seu voo de classe econômica mais confortável, de como evitar pega-turistas (pico ou mico em um piscar de olhos), de como não estragar sua vida sendo gentil no aeroporto (nosso post com mais visualizações até o momento)…

E estamos apenas começando.

Foram muitos comentários e engajamentos que não esperávamos.

Hoje, comemorando nosso 100° post, expressamos, publicamente, nosso agradecimento e nosso compromisso para que você viaje mais e melhor. GRATIDÃO é a melhor palavra para esse momento.

E quero dar um presente especial para você, leitora e leitor verdadeiramente engajado que apoia nosso canal.

As 100 primeiras pessoas que se inscreverem para receber em seu e-mail nossas postagens receberão uma cópia de nosso livro AGORA VAI: VIAJANDO MAIS E MELHOR (versão lite em formato e-book).

É super fácil:

  • Acesse nossa página inicial (www.viajemaisemelhor.com);
  • Vá até o final da página e digite seu melhor e-mail conforme indicado abaixo:
  • Clique no botão azul SUBSCRIBE e pronto! Você estará elegível a ganhar nosso e-book!

Mas, corra! Serão apenas para os 100 primeiros que se inscreverem!

Não deixe de conhecer os SEGREDOS DE VIAGEM para viver a sua experiência EXTRAORDINÁRIA.

Em destaque

Meu encontro com Da Vinci

O segredo para a venda de qualquer produto é atender a necessidade do cliente. E o consumidor precisa ser convencido disso. A cultura, entendida como produto que disputa o tempo e o dinheiro das pessoas, também é assim.

Por que há exposições vazias e outras que bombam? Por que há fracassos e há sucessos gigantescos?

Alguns artistas conseguem enxergar, melhor do que outros, o que o público quer (precisa). E trabalham em cima disso, buscando atingir pessoas situadas fora das ilhas de intelectuais. É a democratização da cultura, evangelizando os não iniciados nesse mundo tão rico e, por vezes (infelizmente), tão exclusivo.

O grande lance é que existe um limite muito frágil (e subjetivo também) entre oferecer cultura de qualidade e cultura de péssimo gosto. De maneira simples, o bom do ruim é como o consumo de conteúdo vai impactar sua vida.

Te fez uma pessoa melhor e/ou mais feliz? Classifico como bom. Te piorou em algum sentido? É ruim.

E quando o bom gosto se encontra com a qualidade/modernidade, coisas lindas acontecem. É o caso da exposição sobre Leonardo da Vinci – 500 anos de um gênio, realizada no novo espaço cultural do MIS: o MIS EXPERIENCE (Rua Vladimir Herzog, 75, São Paulo, Capital). E-X-C-E-L-E-N-T-E ATRAÇÃO TURÍSTICA EM SÃO PAULO!

É uma exposição inspiradora, dinâmica e moderna. O ponto alto é uma sala sensorial, diferente de tudo o que você já viu em termos de museu (pelo menos aqui no Brasil). Dá para passar algumas boas horas por la. Destaque também para a sala dedicada a obra mais conhecida de Da Vinci: Monalisa.

O lado senhor da guerra de Da Vinci tem espaço na exposição
Ao final da atração, você pode ter seu momento de “Monalisa”

Conhecer mais da história de um cara tão dinâmico quanto Da Vinci, te faz pensar, te faz querer ser melhor, te faz querer contribuir com o mundo de alguma maneira. É uma verdadeira inspiração em um mundo cada vez mais egoísta, mais superficial e cheio de mi-mi-mi.

Você vai conhecer um pouco mais sobre os codex de Da Vinci

Você vai conhecer as várias facetas desse magnífico personagem: engenheiro, estrategista, cientista, artista, visionário. Um homem a frente do seu tempo é pouco para expressar tamanho talento, esforço e dedicação.

O homem vitruviano e o lado naturalista do grande homem renascentista são ricamente explorados na atração

É um passeio que vale muito a pena. Parabéns aos idealizadores e aos patrocinadores da exposição. Cultura boa a um preço acessível agrada quem consome e quem produz! Por mais cultura de qualidade, interativa e sem política!

Aproveitem!

Mural pintado pelo artista Kobra: a exposição já começa em grande estilo do lado de fora

A exposição está prevista para terminar em 1/3/2020. Então se apresse!!!

  • Ingressos com hora marcada devem ser adquiridos pelo site oficial (link aqui).
    • Os preços variam entre R$ 17,50 e R$ 45,00.
  • Há serviço de vallet (R$ 30,00) para quem for de carro (fica bem na frente da atração).
    • Cuidado! Não se deixe enganar pelos guardadores de carro não-oficiais ao longo do caminho.
  • Há ônibus que saem de determinadas estações de metrô e te levam/trazem.
Mais identificado que isso, impossível!

E, depois, que tal curtir mais São Paulo? Confira nossos outros post:

Em destaque

CONTÁGIO

Voltando de viagem de negócios, ela sente grande cansaço. Atribui ao jet lag e só quer tomar um banho e dormir sem hora para acordar. Os dias vão passando e os sintomas vão aumentando. Ao redor do mundo casos parecidos são divulgados e o pânico logo se espalha. A Organização Mundial de Saúde (OMS) declara estado de emergência internacional e anuncia o aparecimento de uma grande pandemia, com potencial de destruição similar ao da gripe espanhola.

Esse enredo tem feito Hollywood ganhar muito dinheiro (se gosta do gênero, recomendo os filmes CONTÁGIO, EU SOU A LENDA e PLANETA DOS MACACOS: A ORIGEM).

Ficção?

De tempos em tempos, novos vírus e bactérias (ou variações/mutações dos que já existem) têm aparecido e feito um tremendo estrago: HIV/AIDS (1981), PESTE PULMONAR (1994), SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE – SARS (2003), GRIPE AVIÁRIA (2006), DENGUE (2006), GRIPE SUÍNA (2006), CÓLERA (2010), SÍNDROME RESPIRATÓRIA DO ORIENTE MÉDIO – MERS (2013), EBOLA (2014), SARAMPO/RUBÉOLA (2014 E 2019) e ZIKA (2016).

Hoje, enfrentamos mais uma ameaça: o CORONAVÍRUS.

Trata-se de uma gripe forte que traz complicações respiratórias e teve início na cidade chinesa de WUHAN. Tem se alastrado pela China e há notícias de casos em outros países como EUA, AUSTRÁLIA, FRANÇA, JAPÃO e ÍNDIA. Até onde vai, ainda não sabemos.

Todo dia tem uma notícia nova. Parece até um grande quebra-cabeças: conforme as peças se juntam, enxergamos um pouco mais. E hoje (30/1/2020), após reunião em Genebra, tivemos um pronunciamento importante da OMS: declaração de estado de emergência sanitária global (igual medida já havia sido tomada, em relação ao Brasil, na época do ZIKA, em 2016).

É um alerta para os países tomarem providências para conter essa epidemia e evitar o surgimento de outros “centros de disseminação” da doença fora do território chinês. Espera-se, assim, maior mobilização internacional ($$$) para enfrentamento desse vírus. Até o momento (31/1/2020), foram 213 mortes pelo CORONAVÍRUS, além de confirmados 10 mil casos de contaminação na China. 102 mil pessoas estão em observação.

Os impactos para nós, viajantes, são óbvios. O que talvez não esteja muito claro é o que devemos fazer.

  • Vale a pena marcar viagens?
  • Devo cancelar se já comprei?
  • Qual o risco dessa nova gripe?
  • Tem cura?

Vejo algumas situações pra pensarmos (condicionadas, claro, ao que sabemos sobre esse novo vírus até o presente momento, o que significa que tudo pode mudar do dia para noite, conforme novas informações sejam divulgadas):

1 – O alerta da OMS não implica, por enquanto, em “fechamento de fronteira”, ou seja, proibição de viagens e de comércio entre países, especialmente com a China. É um fica esperto e tome precauções para evitar contaminação. É preciso ir acompanhamento o noticiário nos próximos dias.

2- Ainda assim, a China não é um destino turístico para ser considerado por algum tempo (ainda não fui para lá, planejo ir, não sei quando). Algumas companhias aéreas, inclusive, estão cancelando os voos para lá (muito embora a OMS não tenha sido taxativa nesse aspecto). Então, se tem viagem marcada para terras chinesas, eu cancelaria.

3 – Se você ainda não fechou sua próxima viagem (independentemente do destino), sugiro, fortemente, que aguarde. Não faça nada por enquanto. Espere por maiores informações. Fica mais fácil tomar uma decisão consciente dos eventuais riscos. Pode ser que não pegue nada (é o mais provável e o que todo mundo espera), mas precisamos de evidências para não tomar decisões no achismo.

4 – Se você estiver com viagem marcada:

  • Se for nacional e/ou para América do Sul, vá de boa. Ainda não há nada alarmante em terras brasileiras (uma ou outra suspeita aqui ou acolá, mas nada grave até o momento que escrevo esse post) e em destinos sul-americanas.
  • Se for internacional (América do Norte, África e/ou Europa): Se você tem boa saúde e não se encontra no grupo de risco (crianças, idosos e portadores de doenças respiratórias tipo asma e bronquite), eu, pessoalmente, iria e tomaria aquelas precauções básicas de higiene (aquelas mesmas da época das outras gripes e síndromes respiratórias):
    • Lavar com cuidado e maior frequência as mãos (vale ter o álcool gel na bolsa);
    • Utilizar lenços descartáveis;
    • Preferir ambientes ventilados;
    • Cobrir a boca e o nariz sempre que espirrar;
    • Não tocar a região do rosto (olhos, nariz e boca) com a mão suja;
    • Não dividir copo, garrafa, talheres e outros objetos de uso pessoal;
    • Evitar contato mais próximo com pessoas doentes (beijo, abraço e aperto de mão);
    • Evitar lugares com muita gente (fuja da muvuca).
  • Se for internacional (América do Norte, África e/ou Europa) e estiver no grupo de risco você ou algum acompanhante: eu tentaria pelo menos adiar até ter maiores informações sobre o perigo real dessa nova gripe. Tem coisa que não vale arriscar.

Agora, independentemente de estar com viagem marcada ou não, é preciso estar com a saúde em dia. E PEQUENAS ATITUDES podem dar um upgrade em sua saúde, auxiliando na prevenção dessa e de outras doenças:

  • Capriche na alimentação (coma mais vegetais e frutas; evite doces, frituras, refrigerantes, bebidas alcoólicas – quanto mais natural, melhor);
  • Beba mais água (a bebida original, natural e refrescante, sem contra indicações);
  • Faça exercícios físicos (escolha o seu e pratique pelo menos 5 vezes por semana – melhora sua saúde, reduz seu estresse e aumenta sua autoestima);
  • Tome banho de sol (colabora na produção de substâncias importantes para o nosso corpo como a Vitamina D – essenciais para sua saúde e seu bom humor);
  • Descanse (não menospreze o poder que uma boa noite de sono tem);
  • Medite (tire um tempo para ficar na sua e calibrar seu pensamento; somos seres mutantes e o modo como vemos as coisas têm impacto em nossa saúde; se você tem uma fé, seja qual for, melhor ainda);
  • Passe algum tempo na natureza (programa bacana e barato para nos desacelerar).

Seja como for, ainda que alguns hábitos de vida funcionem muito bem na prevenção de doenças, é importante estarmos atentos para novas informações a respeito do CORONAVÍRUS.

Siga e compartilhe nossas dicas. Vamos mostrar que a disseminação de bons hábitos de saúde vence qualquer contágio. Afinal de contas, o que realmente importa ao final do dia, é viver mais e melhor.

Em destaque

Não seja GENTIL no aeroporto (melhor jeito de não estragar sua vida em poucos segundos)

Um amigo de um amigo viaja muito a negócios. Chamarei ele de João Marcos. Recentemente esteve em Praga (República Tcheca) para uma importante reunião com clientes. Quando o encontro terminou, satisfeito com os resultados, aproveitou o tempo livre para conhecer um pouco dessa magnífica cidade.

Estava hospedado próximo a Letná, por isso resolveu andar até o Castelo de Praga. Aproveitou e passou pela Catedral de São Vito. Depois, resolveu atravessar a cidade (naturalmente pela Ponte Carlos) para conhecer a Praça da Cidade Velha e Orloj (a torre com o relógio astronômico). Terminou seu rápido percurso na Casa Dançante e aproveitou ainda para tirar algumas fotos do Muro de Lennon, antes de retornar ao seu hotel.

Chegando no quarto, era hora de preparar-se para a viagem de volta pra casa. Preferia viajar de dia e optou pelo voo mais cedo disponível. O check-in seria a partir das 5 horas (a.m.) e faria uma escala em Amsterdã (Schiphol), de onde sairia rumo a São Paulo (GRU).

O despertador do celular toca na hora certa, toma aquele banho e já está pronto para um rápido desjejum. O check-out é super ágil e seu UBER o espera na porta do hotel com um belo sorriso.

O trajeto até o Aeroporto Internacional de Praga é tranquilo e em 30 minutos já está no saguão procurando o stand de sua companhia aérea. Apesar de viajar em classe econômica (política da empresa), despacha rapidamente sua bagagem e ainda tem um tempinho antes de se dirigir ao portão de embarque. Resolveu buscar algum lugar para tomar um café (o sono estava começando a bater).

Encontra uma cafeteria aconchegante, senta em uma mesinha e espera ser atendido.

Uma mulher deslumbrante se aproxima e pergunta se aceita companhia. Surpreso e lisonjeado, João Marcos aceita e começa um animado bate-papo com Sabrina (vamos chamá-la assim).

Subitamente, ela pede licença para ir ao banheiro e pede para ele olhar seus pertencentes nesse meio tempo. Claro, responde ele prontamente, enquanto se delicia com sua bebida matinal.

João vê Sabrina sumindo na multidão. Estranha que não tenha nenhum outro banheiro mais próximo. Percebe uma movimentação diferente ao seu redor. Antes que pudesse esboçar qualquer reação, é cercado por 3 policiais que o “convidam” para se explicar em relação à bolsa cheia de drogas que estava ao seu lado.

Tremendo, tenta dizer que não era sua e começa a chorar desesperado. Sabrina, porém, nunca mais apareceu para confirmar a versão do agora traficante internacional João Marcos.

Longe de mim querer desacreditar a raça humana (acredito que ainda os bons são a maioria). Entretanto, vale a pena tomar alguns cuidados, especialmente em lugares onde a movimentação de pessoas é mais intensa, como é o caso dos aeroportos.

  • Desconfie de muita gentileza;
  • Não tire o olho dos seus pertencentes;
  • Não tome conta da bagagem de outras pessoas (você nunca sabe o que tem);
  • Na dúvida, sempre procure algum funcionário do aeroporto;
  • Ao observar alguma atitude suspeita, chame a segurança.

Lembre-se: é melhor prevenir do que se explicar.

Quer ter uma melhor experiência de viagem, gastando menos e aproveitando mais? CLIQUE AQUI.

Em destaque

Here We Go

Fresh morning breeze (remember the soft wind touching your cheeks while you drink a hot chocolate).

Breathtaking views (close your eyes and suddenly you are back there again).

Paradise beaches (thin sand massage your feet while the coming and going of the waves remember how awesome is to be alive).

Exotic food (close your eyes one more time and feel all the flavour you tasted while you stared at that wonderful view).

Now it’s time for one more refreshing drink (Piña Colada?).

Nice, fun and loving people (hope to see them again in the near future).

What about that cool playlist we listened everyday? I still travel when I play these songs at home! Don’t wake me up – PLEASE!!!

Memories for a lifetime. You are free from your worries, life gets easier and you become something else when you expand your horizons. Yes, TRAVEL is all about it.

We need to live this fantasy for as long as possible! You need to feel alive! Live passes by and we should enjoy the most!

How to improve such experiences?

How to make your itinerary saving money and improving it?

Join us in a FUNNY, USEFUL and COLORFUL journey to make YOUR TRAVEL DREAMS come true!

Meet the eBook Kindle HERE WE GO: TRAVEL MORE, TRAVEL BETTER, TRAVEL AWESOME by LEANDRO DALL on sale at AMAZON STORES all over the WORLD.

We are going to show you useful tips to improve your travels.

As a BONUS, you will find attached, WITH NO ADDITIONAL COST, 2 small guides about 2 Brazilian Beauties: FLORIANÓPOLIS (FLORIPA) and BRAZILIAN RAINFOREST (FLORESTA AMAZÔNICA).

Campeche Island (a peaceful and breathtaking place near around Floripa)
Sunrise at Rio Negro (Brazilian Rainforest region)

Good is not enough. Join US in this journey and make YOUR TRAVELS extraordinary!

LEARN HOW TO:

  • Make a financial planning to pay for your trip (as a BONUS, a spreadsheet to control your budget and to help you to save more money);
  • Decide a travel destination on your own (no intermediaries means cheaper);
  • Find out the best time to travel (it will improve your experience and make your memories last forever);
  • Know essential bureaucracies for international travel;
  • Use free tools to save money in airfare and accommodation;
  • Make your itinerary (you can be the your own guide and have a L-E-G-E-N-D-A-R-Y experience).

AS A BONUS FOR YOUR TRUST, YOU WILL FIND ATTACHED TO YOUR eBOOK:

  • Checklist to plan your trip (you are the boss);
  • Additional tips to improve your time (just live the moment and be happy);
  • Visual guide of FLORESTA AMAZÔNICA BRASILEIRA (Brazilian Rainforest) and FLORIANÓPOLIS – 2 of the most famous brazilian tourist destinations.

Make YOUR ORDER at an AMAZON STORE. Click here and the magic is done.

Travel MORE. Travel BETTER. Travel AWESOME.

Em destaque

O Google e o Princípio do Rodízio

Já ouviu a expressão “quem sabe googlar vai para qualquer lugar”?

Sei que soou estranho, mas tenho certeza que você entendeu o que quis dizer. Muito mais que um português puritano, estilo Dom Casmurro ou algo sonolento do tipo, prefiro a clareza da mensagem – os formalistas que me desculpem, mas a essência sempre deve prevalecer sobre a forma, uma vez que esta é mutante e sujeita às circunstâncias da atualidade, mas aquela é eterna.

Em um mundo digital, mais virtual do que real, a linguagem se transforma para abraçar um novo estilo de vida (sim, gostamos de pedir comida via UBER EATS, maratonar na NETFLIX e interagir nas redes sociais) com todas as suas vantagens e adaptações necessárias.

É nessa nova visão de mundo que novas ferramentas se destacam, inclusive aquela que não vivemos mais sem: GOOGLE.

Para mim e para você, viajantes por paixão, é impensável planejar e executar um roteiro de férias sem dar um GOOGLE. Dentre todos os avanços que como humanidade temos experimentado, a REVOLUÇÃO DA INFORMAÇÃO é, sem dúvida, a mais igualitária e empoderadora.

Como TODO GRANDE PODER TRAZ GRANDE RESPONSABILIDADE (obrigado, tio Ben pela pérola de sabedoria), precisamos aprender a domar essa ferramenta poderosa.

A maior vantagem pode se transformar em desvantagem quando em excesso. Chamo isso do PRINCÍPIO DO RODÍZIO. O que quero dizer? Aquele que come muita linguiça, fica cheio quando chega a picanha (substitua por alface/pãozinho e depois shimeji/shitake se for vegetariano estrito como eu).

Quando a gente perde muito tempo e energia consumindo informação fake, desnecessária e/ou excessiva, estamos “estufados” quando a informação útil, relevante e de boa qualidade aparece.

Como segurar o apetite e sobrar espaço até para a sobremesa? Seja ESPECÍFICO no que você procura! Vou dar um exemplo de PASSAGENS AÉREAS.

Essa busca vai te trazer um resultado gigantesco e vai te deixar meio “cheio” se você olhar um a um. Prefiro resultados consolidados, ou seja, tipo um “portal” com as diversas opções do que olhar os fornecedores individualmente.

Nesse sentido, atendendo esse meu critério, os meus favoritos são o GOOGLE FLIGHTS e o SKYSCANNER. Se sua viagem for para a Europa e você quiser pesquisar todos os meios de transporte disponíveis, por exemplo, de Berlim para Varsóvia, o OMIO (antigo GO EURO) é também uma excelente opção.

Podemos fazer assim com HOTÉIS, ROTEIROS, GASTRONOMIA e tudo o que você precisa para uma viagem bacana e sem preocupações. Aliás, nosso livro aborda todas essas e outras questões para você viajar mais e melhor (clique aqui e aproveite a promoção de início de ano que termina em 30/1/2020).

DISCLAIMER: Não sou remunerado por nenhuma das indicações efetuadas, portanto, não há conflito nenhum de interesse aqui. Apenas divido o que tem funcionado para mim, para o meu estilo de vida e para minhas viagens, e entendo que pode ser bom para outras(os) viajantes também (saiba mais aqui).

Em destaque

Como não cair no conto da noiva

Há um costume no mercado financeiro de melhorar a imagem de determinada empresa para obter melhores preços na oferta pública inicial de uma empresa. É o popular embelezar a noiva.

Exageramos a qualidade do que queremos vender e tentamos pôr embaixo do tapete os defeitos.

Isso se aplica em tudo na vida, inclusive quando você vai reservar o local de sua hospedagem nas suas férias.

Repare como as fotos oficiais são sempre bonitas; como as pessoas estão sorrindo e se tem cachorro no negócio só falta a cena em câmera lenta para te convencer a fechar o seu hotel ou Airbnb.

Foto fofa, não?

Exageros deixados de lado, hoje quero destacar algumas dicas que vão te ajudar a evitar furadas e prejudicar seu passeio. Ninguém merece um lugar meia boca para descansar, não é?

Confira nosso CHECKLIST para escolher melhor seu HOTEL ou AIRBNB:

1- Desconfie de preço muito baixo: esse é o primeiro ponto. No geral, dada a chamada economia de mercado, há um certo tabelamento de preços para os serviços e produtos que consumimos. Exceto por ocasião de promoções de verdade (Black Friday, Rebajas na Espanha, etc), fique atento e tente descobrir o porquê de preço muito abaixo do estabelecido na cidade e região. Pode ser pechincha ou uma bela furada;

2- Localização é tudo: hospedagem na área mais turística, vai te facilitar o deslocamento (o custo mais alto de estadia pode ser compensado pelo menor custo de transporte). Normalmente, também tem maior segurança, o que pode render alguns passeios noturnos sem estresse. Tenha em mente qual região com a maior parte das atrações turísticas e considere fazer de lá sua base. Spoiler: hospedagem próxima ao aeroporto costuma ser mais em conta, só que é longe de tudo (sugiro apenas para aqueles que precisam pernoitar por causa de horário de vôo).

A localização você consegue ver consultando o HOTEIS.COM e o BOOKING, bem como jogando o endereço no GOOGLE MAPS.

3- How old are you,baby?: quanto mais velho um prédio, maior o custo de manutenção para estar sempre no topo. É fato. Dê preferência para estabelecimentos mais novos ou com boa reputação.

Você acessa essas informações pela HOMEPAGE do estabelecimento e também pelo HOTEIS.COM e BOOKING. Sobre a reputação do local, falamos mais à frente.

4- Na dúvida, vai pelo nome: há grandes redes hoteleiras que são conhecidas por ter certo padrão de hospedagem.

Marcas como IBIS, MELIÁ, BLUE TREE PREMIUM, RADISSON e IBEROSTAR oferecem boa qualidade nas acomodações oferecidas ao redor do mundo. Costumam entregar o que prometem sem muita variação. É aposta segura para quem não quer passar perrengue.

5- Reputação conta muito: conheça o que outros viajantes como você disseram sobre a hospedagem. O TRIPADVISOR, BOOKING e HOTEIS.COM publicam avaliações reais de pessoas que já se hospedaram onde você está pesquisando.

Preste atenção no que as pessoas falam sobre o atendimento do estabelecimento (cordialidade do staff), limpeza do quarto, privacidade (barulho), manutenção/conservação do local, localização e custo x benefício.

Ou seja, o básico é:

  • Cama;
  • Chuveiro;
  • Silêncio;
  • Limpeza; e,
  • Localização.

O resto é bônus e só vai melhorar sua experiência de viagem.

Finalmente, confira as informações disponíveis do estabelecimento nas páginas do HOTEIS.COM e BOOKING como fotos, localização e tipos de quartos disponíveis.

Se você é como eu e se incomoda com cheiro forte, prefira hotéis que só ofereçam quartos para não fumantes.

Ainda que você opte por um pacote de viagens junto a uma agência de turismo, as dicas daqui vão te ajudar a conseguir uma acomodação em um estabelecimento melhor.

Use as ferramentas da web a seu favor e faça a viagem que melhor se encaixe no seu gosto (e bolso).

Sobre a melhor maneira de fazer sua reserva de hospedagem (direto com o estabelecimento, via booking ou hoteis.com ou Airbnb), confira aqui nosso post sobre o assunto.

Vá para Disney hoje (2)

Continuando nossa série Viajar sem Sair de Casa, destaco reportagem bacana de Barbara Hodgson, publicada no Chronicle Live, selecionando 9 vídeos bacanas de atrações dos parques temáticos da Disney em Orlando e em Paris. Especialmente porque, como já era de se esperar, a terra da magia não tem previsão de reabertura.

Antes, porém, ALERTA MÁXIMO DE SPOILER, porque os vídeos mostram as atrações, desde a fila até o final do passeio. Quem já foi, vai se sentir lá. Quem planeja ir, vai ficar com mais água na boca. Estamos combinados? Segue a lista dos brinquedos:

  • Mickey and Minnie’s Runaway Railway;
  • Frozen Ever After (arrepia quando canta o refrão de Let it Go);
  • Star Wars: Rise of Resistance;
  • Splash Mountain (porque se molhar faz bem :-);
  • Big Thunder Mountain (montanha-russa favorita da minha esposa);
  • Indiana Jones and the Temple of Peril;
  • Snow White & the Seven Dwarves;
  • Ratatouille: the Adventure (o melhor de Paris na minha opinião);
  • Pirates of the Caribbean (legal demais).

O link para a reportagem com os videos pode ser acessado aqui.

Nesses tempos de contágio, não entre na histeria coletiva que toma conta da galera nem na falsa impressão de imunidade super-humana (experimenta tomar uma picada de aranha para ver se você vai sair escalando paredes por aí… claro que não, né?).

Siga as orientações das autoridades de saúde, fique em casa e tome suas precauções (lave muito sua mão até começar a aparecer a cola da sétima série), nunca esquecendo de ser humano (ajude aqueles ao seu redor que tem menos que você e estão sofrendo mais nessa crise).

Enquanto isso, aproveite esse tempo para alcançar seu novo patamar, conhecendo mais você e viajando conosco sem sair de casa (aqui opções para quem curte museus e exposições de arte).

Sobre Bíblia, Netflix e quarentena: simplesmente esvazie o excesso!

Quem já foi para os Estados Unidos em épocas de dólar mais convidativo, sabe que o fechar as malas é um drama. Pode demorar horas… Nada melhor que uma balança para saber quanto precisa tirar da bagagem para não estourar o limite.

Começa o “julgamento” para saber o que vai e o que fica.

O paraíso de consumo norte-americano é tentação para todos. É preciso muito UNAGI para comprar de maneira consciente. É preciso eliminar os excessos para não cair em armadilhas.

E se eu disser, que HOJE, você está aplicando esse princípio em sua vida, mas talvez não saiba ainda?

Semana passada, assisti ao documentário MINIMALISTAS na Netflix. Fenomenal e perturbador ao mesmo tempo. Aborda a relação entre consumo e felicidade e as coisas que realmente são essenciais.

Uma coisa é comprar o necessário. Outra, é comprar desnecessariamente. E o mais difícil é que essa linha está cada vez mais borrada, ficando quase impossível distinguir esses limites.

Acompanhando a jornada de dois caras bem-sucedidos na indústria do consumo que decidiram pedir as contas para buscar uma vibe diferente, Joshua Fields Millburn e de Ryan Nicodemus, o documentário mostra como podemos fugir dessa loucura consumista e sermos mais felizes.

Ser minimalista é eliminar os excessos da vida. E não é exatamente isso que temos feito nesse tempo de quarentena?

Estamos, forçosamente, revendo coisas, costumes e relacionamentos desnecessários. É olhar para aquilo que realmente importa. É focar no essencial. Sem filtros, sem baboseiras, sem mimimi.

Não se engane: as coisas nunca voltarão a ser como antes. E isso pode ser bom se você aproveitar o tempo de hoje para buscar um novo patamar.

Estamos presos hoje em uma Matrix, em que somos um híbrido de humanos e robôs. Não estou viajando tampouco alucinado. Pensa só.

Somos seres humanos, de carne e osso, e temos nos dedicado cada vez mais para viver no mundo virtual. Horas e mais horas gastas nas redes sociais, postando e curtindo conteúdo cheio de filtros e retoques, em busca de uma perfeição inalcançável.

Recebemos doses de adrenalina instantânea quando as curtidas aumentam. Caprichamos mais nas postagens seguintes com o mesmo objetivo: mais audiência. E qual o resultado prático disso? Vidas aquém do seu potencial.

Hora de encarar a real.

O que mais curto na Bíblia é que é o livro mais real e atual que existe. O que você precisar, você vai encontrar lá. Quer a real de sua vida? Leia o Livro. Quer o real caminho para felicidade? O Livro vai ensinar você a se livrar de todos os excessos que te impedem de ver o principal. E todos os caras e as minas que se destacaram (Abraão, Isaque, Jacó, José, Pedro, Paulo, João, Rute, Ester, Maria e Débora) escolheram largar tudo o que era desnecessário para viver o essencial.

A mesma possibilidade é colocada para gente hoje. Livre-se da bagagem excessiva, desnecessária e inútil que você carrega. Às vezes, estamos tão acostumados com ela que não mais enxergamos a carga. Mude seu pensamento! Largue o desnecessário e viva mais feliz!

Use o consumo e as redes sociais a seu favor, não deixe ser usados por elas! Todas as vezes que nos tornamos escravos de coisas, deu ruim. Não use as pessoas, valorize as que realmente são importantes para você. Aproveite essa quarentena para fazer a viagem mais linda, mais importante e mais emocionante: conheça mais você.

Só assim você vai poder ver com clareza o que precisa ser eliminado de sua vida! Mas seja sincero. Fuja das distrações e tenha essa DR interna. Vai ver que vale a pena.

Viva mais e melhor. Viva sem excesso. Viva a real. Viva feliz.

Vá para a Disney hoje

Em meio a crise do coronavírus, planos foram cancelados/adiados e o isolamento social tornou-se a maior vacina. A quarentena é uma realidade e o home office é praticamente regra.

Para aproveitar melhor esse tempo, já sugerimos aqui como alcançar um novo patamar (clique aqui). Para matar a saudade de viagens, também sugerimos um excelente aplicativo para os amantes de museus e galerias de arte onde você pode estar em Paris, Roma ou Berlim sem sair de casa (confira aqui).

Agora, pode ser que você tenha um amor especial por lugares mágicos e felizes. Sim, aquele parque temático especial que faz pessoas de todas as idades voltarem a ser crianças: DISNEY WORLD RESORT.

Pois bem. Posso realizar seu desejo se ter um gostinho disney no seu dia sem o perigo de contaminação. Na verdade, não eu, mas o pessoal do canal iThemePark do YOUTUBE, oferece esse tour maravilhoso pelo DISNEY’S HOLLYWOOD STUDIOS ORLANDO.

ALERTA DE SPOILER: O video com o link a seguir contém imagens dos brinquedos MICKEY AND MINNIE’S RUNAWAY RAILWAY e STAR WARS: RISE OF RESISTANCE.

Sem mais delongas, segue aqui o link para um pouco de magia em tempos de crise. Curta sua viagem e não se esqueça de sorrir 🙂

E fique de olho porque essa crise vai passar e não vai demorar muito para aparecerem belas promoções para você viajar mais e melhor.

A primeira viagem cancelada a gente nunca esquece

Estava ansioso para o dia 5 de abril de 2020.

Tudo começou faz um tempo, ainda na faculdade, quando resolvi estudar alemão. A cultura e a história desse povo sempre me fascinou. Mas não parou por aí.

Quando mudamos para Sorocaba, tivemos o prazer de conhecer uma galera do bem, nossa galera. Como éramos de outra cidade (São Paulo), nos apegamos muito a essa moçada e hoje não imagino minha vida sem eles. Pessoas especiais, sabe? Daquelas que poucas vezes encontramos na vida e quando achamos não queremos largar mais.

Daí uma notícia de impacto: o do bem virou do “b” porque dois desses grandes amigos foram buscar seus sonhos em um novo país. Que tal incluir a Polônia no roteiro? Ótima ideia! Oportunidade de conhecer um local ainda não tão explorado pelos brasileiros e rever esses grandes amigos.

Começam os preparativos:

  • 5/1/2020 – Passagens aéreas compradas até Berlim (com milhas TudoAzul voando na ida de KLM e voltando de AirFrance);
  • 7/1/2020 – Passagens aéreas compradas com a RyanAir (trecho Cracóvia – Berlim);
  • 20/2/2020 – Hotéis reservados em Berlim, em Cracóvia, em Zacopane (Alpes Poloneses) e em Praga (tudo com o hoteis.com);
  • 22/2/2020 – Emitida apólice do seguro-viagem (via cartão de crédito Visa Infinite – obrigado pelo carinho).

Entra, porém, em cena um novo desafio: o coronavírus. A guerra de notícias impede, em um primeiro momento, distinguir a real gravidade dessa nova doença. Primeiro, a Organização Mundial de Saúde decreta estado de emergência; depois de um tempo, o tempo atual, é uma verdadeira pandemia.

Governos demoram para agir. Medidas drásticas são tomadas. A população hesita e o contágio se espalha. Conclusão: restrições em nosso direito de ir e vir, tudo visando o bem-comum, a saúde pública.

Não há outra saída, senão cancelar a viagem e fazer a nossa parte nesse contexto: isolamento social. E isso é uma parte bem pequena, comparado ao sacrifício dos profissionais da saúde e daqueles que ainda estão trabalhando pela nossa segurança (física, mental, espiritual e emocional).

Bom, o cancelamento da passagem aérea adquirida com pontos TudoAzul foi efetuado relativamente sem problemas. Depois de quase 1 hora aguardando na linha, o tripulante foi super prestativo e o cancelamento, concluído. O prazo de reembolso, segundo medida provisória recente, é de 12 meses. O negócio é aguardar e ir acompanhando.

Com o Hoteis.com, para as reservas efetuadas com cancelamento grátis, foi entrar no site e cancelar. Sem grandes novidades. Atendimento perfeito (como sempre).

Com a RyanAir, o bicho está pegando. É muito difícil contatar a empresa. Os meios oferecidos não comportam a procura por cancelamento. Abri um chamado na ouvidoria dos caras e vamos continuar aguardar e cobrando.

Com a KLM/AirFrance, também está complicado. Como a reserva foi feita via TudoAzul, a empresa vê como sendo feita por meio de um agente de viagens. Daí, a orientação do call center da mencionada companhia aérea é primeiro cancelar com a Azul e depois falar com eles. Até aí, OK. O problema foi que, uma vez cancelada com a Azul, minha reserva desapareceu e os extras (bagagem, marcação de lugar, economy extra) que havia contratado e pago junto à KLM/AirFrance também sumiram!!!! Ainda sem uma solução porque minha reserva simplesmente sumiu do sistema!!!

Agora é continuar aguardando e cobrando para que uma solução satisfatória para ambas as partes seja encontrada. E o modo como tudo for conduzido é o que vai determinar qual empresa vai sobreviver e qual vai falir. Simples assim.

Porque tudo isso vai passar e vamos voltar a viajar mais e melhor.

Viaje sem sair de casa (2020)

Se não tá fácil nem para a Monalisa, imagina pra gente?

Nessa vibe de coronavírus, todas viagens estão canceladas por tempo determinado, então temos que nos virar como dá. Se você sente falta daquele cheiro de aeroporto, aquele indicativo de aventura, teve estar meio deprê também.

Naturalmente, isso não é o mais importante nesse momento – que fique bem claro. Mas, na linha do post que publicamos ontem, vou apresentar aqui uma ferramenta excelente para viajar sem sair de casa.

Se você curte história, arte e fotografia, prepare-se: a ferramenta Google Arts and Culture será sua melhor amiga em tempos de isolamento social. Por meio de parceria com os principais museus do mundo, é possível você fazer um tour guiado e conhecer as grandes obras-primas da história da humanidade.

Veja só como é fácil:

  • Clique ao lado do Google Arts & Culture conforme a figura abaixo:
  • Vai abrir um menu e daí selecione a opção COLEÇÕES:
  • Esteja sentada(o) porque a próxima tela é linda: uma lista dos melhores museus do mundo em que você pode “visitar” sem sair de casa
  • É possível você consultar o museu pelo nome e pelo país.

Não sabe por onde começar? Vou sugerir alguns:

  • Rijksmuseum (Amsterdã);
  • Guggenheim Museum (Nova Iorque);
  • Pergamon Museum (Berlim);
  • Van Gogh Museum (Amsterdã);
  • J. Paul Getty Museum (Los Angeles);
  • Musée d’Orsay (Paris).

Fiz questão de selecionar alguns que já conheci e me surpreendi. Vale muito a pena para matar vontade e, quem sabe, planejar a próxima viagem.

E você? Gostou mais de quais? Compartilhe conosco.

Não perca o foco: alcance seu novo patamar

Se você não vive em Marte, deve estar (como eu) um pouco cansado de tanta informação sobre o coronavírus.

É essencial estar bem informado no meio de uma crise sem precedentes como essa que estamos vivendo, adotando o isolamento social como a maior prevenção; entretanto, chega um momento que tanta notícia – e fake news – acaba mais piorando do que ajudando. O que tá pipocando de especialista sobre saúde pública, remédios milagrosos e recomendações de médicos sul-coreanos/australianos/etc…

O importante é você saber que essa crise VAI PASSAR. Não importa quão densas e escuras pareçam as nuvens, logo mais vai despontar um belo e majestoso sol.

A questão é o que fazer (DE ÚTIL) durante a tempestade.

Não faltam por aí listas de séries e filmes para maratonar (bind wachting). Não faltam por aí memes e outras postagens sobre quarentena rolando nas redes sociais. Tudo isso tem seu momento, tem seu propósito e tem o seu resultado: NENHUM. Você vai gastando seu tempo e vai sentir que ele simplesmente passou.

Não será uma frase de efeito que vai mudar sua vida. São as escolhas que você faz HOJE e NESSE TEMPO que estamos vivendo.

Dependendo de sua profissão, você provavelmente está (ou vai começar) fazendo home office. E esse post é para você.

Aqui vão algumas dicas práticas para tornar esse tempo de exceção em tempo de preparo para você alcançar um novo e melhor patamar:

  • Home office não é férias, tampouco recesso ou feriado. É período de trabalho como qualquer outro, só que no conforto da sua casa. Portanto, estabeleça uma rotina de trabalho (horário de entrada, de almoço e de saída; metas para o dia e comunicação com os colegas de trabalho);
  • Aproveite os momentos que você utilizaria para deslocamento ao trabalho para se especializar. Tem tanta coisa bacana por aí – e, muitas vezes, de graça – que você vai se surpreender:
    • Que tal finalmente aprender aquele idioma? Será que não é isso que falta para conseguir aquela promoção ou oportunidade que você almeja faz tempo?
    • Que tal aprender mais sobre o que você faz?
      • Aproveite e se debruce nos manuais de procedimento de sua empresa;
      • Reveja vídeos e materiais de treinamento;
      • Informe-se sobre as novidades em sua área, inclusive os impactos dessa crise em seu trabalho;
      • Leia mais (livros digitais são uma ótima opção);
    • Falta mais motivação?
      • Leia a Bíblia, ore mais;
      • Leia Napoleon Hill (um dos pioneiros da literatura de autoajuda e com uma história que realmente vale a pena ser contada);
    • Cuide de sua saúde e faça exercícios físicos (você não precisa ir para a academia);
      • Comece com 1 flexão de braços, 1 abdominal, 1 polichinelo e por aí vai… Só 1? Sim, 1 é melhor que 0. Depois você vai aumentando gradativamente conforme seu ritmo e resistência;
      • Tem alguns apps bacanas que te ensinam como se exercitar em casa;
    • Passe mais tempo de qualidade com sua família! Talvez agora você consiga fazer todas as refeições em família. Desligue um pouco a NETFLIX e curta as pessoas reais que estão sempre ao seu lado.

Citando Napoleon Hill, cada adversidade tem a semente de um benefício equivalente. Não se enganem: nada será igual depois do coronavírus. E isso não é alarde; é um grito de esperança.

Pensa só que bacana sairmos melhores do que entramos nessa crise? Pessoas mais especializadas/qualificadas, mais motivadas, mais saudáveis e com mais valores…

Que as relações de trabalho sejam revistas, pois ainda são fortes os resquícios de uma sistemática inaugurada na primeira revolução industrial, aquela adotada por Henry Ford para produção de seu modelo T.

Que nosso tempo seja melhor aproveitado, pois temos vivido muito mais o virtual do que o real.

Que cuidemos mais de nossa saúde, pois no final do dia é o que realmente importa. Sem isso, não há nada. E saúde aqui no sentido amplo, pois somos mente, coração, espírito e corpo, tudo em um só!

E, por fim, um reconhecimento especial a todos que estão arriscando suas vidas para que essa crise seja contida. Não há palavras para agradecer profissionais da saúde, da segurança pública e de todos os serviços essenciais que estão trabalhando por nós. A vocês nossos agradecimentos e sinceras orações.

Ainda bem que o azul não é a cor favorita de todo mundo: viva as diferenças culturais que enriquecem a humanidade!

Aquele almoço em Paris foi inesquecível. Minha esposa e eu adoramos experimentar novos sabores em cada destino que exploramos. E estávamos curiosíssimos para saber como seria comida indiana com um toque parisiense. E foi assim que nos deparamos com o Krishna Bhavan. Mal sabíamos que o “charme” do lugar ia além dos pratos servidos.

25 Rue Galande, 75005 Paris, França

3 coisas me fascinam na culinária indiana: pratos majoritariamente vegetarianos, coloridos e bem temperados. As misturas são muito saborosas e picantes na medida certa.

O lugar é bem arrumado e sem grandes luxos. A decoração, como era de se esperar, é bem temática – um pedacinho da Índia mesmo em Paris. E todo esse clima, nos deixa bem à vontade. Tão à vontade que não tinha como não comer com as mãos (alerta: lave antes bem as mãos, especialmente em tempos de contágio).

Não vou lembrar os pratos que pedimos. Só sei que era bem colorido, picante na medida certa e vinha uma boa quantidade.

Esse é o momento em que pensamos: putz, devia ter tirado a foto antes de começar a comer!!!!

Por não ser um lugar muito grande, não há muito espaço entre as mesas. Dá um toque de aconchego, ao mesmo tempo de proximidade em relação ao seu vizinho de mesa.

Ao nosso lado, sentou um simpático casal indiano. Cara, como é bacana conhecermos mais sobre culturas diferentes da nossa!!! Isso deu um tempero especial ao nosso almoço. Eles acabaram a refeição antes da gente e eram só elogios para os pratos degustados. E quando indiano gosta, ele faz questão de expressar isso. No caso, ela.

A moça se ajeitou na cadeira, respirou fundo e deu um belo e sonoro A-R-R-O-T-O!!!! Achei que ela recitaria um mantra ou o alfabeto de tão intenso que foi. E só faltou o pessoal aplaudir, tamanha foi a satisfação dos garçons que serviam no salão.

E sabe o melhor de tudo? Não houve nenhum olhar reprovador, julgador ou crítico.

É no conhecimento, na tolerância e na curiosidade que reside a fonte de nossa humanidade. E são as diferenças que nos tornam tão ricos, tão completos e tão interessantes.

Viajar mais e melhor, experimentando outras culturas, torna-se essencial para melhor vivermos em um mundo cada vez mais complexo e diverso. Viagem essa que pode estar a um voo de distância ou a apenas alguns passos de onde você está agora.

O que fazer se você tem viagem marcada (atualizações sobre o coronavírus)

No começo do ano, publicamos post a respeito do covid-19 (confira aqui). À época, o contágio estava restrito à China e a uns poucos países asiáticos. De lá pra cá, a situação é diferente.

De acordo com o site Worldometer (estatísticas em tempo real), temos, até o momento 139.074 casos e 5.116 mortes, espalhados em 133 países.

Fonte: Worldometer (www.worldometers.info)
Fonte: Worldometer (www.worldometers.info)

Apesar da baixa mortalidade da doença (cerca de 3%) e do grau de contágio ser inferior a doenças como Sarampo, Varíola e Caxumba, o número de casos tem se expandido rapidamente. Exceto na China, nos demais países os contaminados pelo vírus não param de crescer.

Medidas como restrição temporária de fronteiras, proibição de eventos com mais de 100 pessoas, fechamento temporário de casas noturnas, de espaços culturais e de entretenimento (museus, exposições e parques temáticos), tomadas por países europeus (confira aqui), são importantes nesse momento em prol do bem maior.

No entanto, como fica quem tem viagem marcada? o que fazer nesse momento?

A resposta inicial é NÃO FAÇA NADA. Se o cancelamento de sua viagem partir de você, ou seja, se a desistência for voluntária, haverá uma taxa a ser paga para a companhia aérea, hotel e/ou agência de turismo. O ideal é que você espere que entrem em contato para cancelar ou postegar seu passeio.

Agora, se sua viagem estiver próxima, aí não tem jeito. Tome a iniciativa do contato, exponha a situação e discuta uma saída. Como se trata de uma pandemia (vide declaração da Organização Mundial de Saúde) e há uma série de restrições em curso para os viajantes, será interesse de todos uma solução satisfatória para ambas as partes. Conte também com a ajuda de órgãos de defesa ao consumidor (PROCON) se houver impasses. Em último caso, sempre há a possibilidade de demandar judicialmente.

Não custa lembrar que cuidados básicos de higiene, evitar aglomerações e ter uma vida saudável são a melhor prevenção. Fuja também das fake news – confira a fonte da informação e não se deixe levar pelo efeito manada.

Também vale a máxima de que depois da tempestade vem a bonança.

Essa pandemia tem acertado em cheio a economia (quem opera na bolsa de valores sabe do que estou falando), especialmente a indústria do turismo.

A primeira vítima foi a companhia área regional Flybe que entrou com pedido de falência em 5/3/2020 (confira aqui). Não dá pra prever quanto tempo ainda vai durar a situação que estamos vivendo. O fato é que um país como a Itália, cujo turismo é uma grande fonte de receita e geradora de empregos, não vai permanecer fechado durante muito tempo.

Logo logo vão começar a surgir promoções de passagens aéreas / hospedagem / pacotes para recuperação da economia, como essa da AirAsia: 6 milhões de passagens aéreas pagando, em alguns casos, apenas os custos de embarque para destinos como Malásia, Singapura e Bali (confira aqui).

Por isso, não custa enfatizar: MUITA CALMA NESSA HORA. Vai passar.

Museu Rodin: pensa em um lugar legal

Ele observa atentamente o trabalho que realizou. Alguns diriam que se trata de uma alma atormentada (damned soul), ante a perfeição com que retratou sofrimentos eternos no famoso Inferno Dantesco. Outros diriam que se trata de alguém, um homem de mente livre e irrequieta (free-thinking man), determinado a transcender o sofrimento por meio da poesia.

O pensador

A famoso escultura de Rodin – e uma das mais conhecidas ao redor do mundo – foi quase chamada de O Poeta. Até diriam que o olhar reflexivo decorre da observação dos círculos do inferno idealizados por Dante Alighieri, na sua obra-prima A Divina Comédia.

A obra de Dante materializada pelo trabalho de Rodin. Consegue achar onde tá o pensador?

Só por essas duas grandes e famosos esculturas, já valeria a pena uma visita ao Museu Rodin – um dos passeios incluídos no PARIS MUSEUM PASS. Mas, não é só.

Criado em 1917, por iniciativa do próprio artista, o museu, abrigado em um palacete estiloso (rococó), oferece ao visitante um belo acervo da vasta produção artística de Rodin. São fotos, pinturas, esculturas e objetos antigos que oferecem um panorama completo da obra de Auguste Rodin.

Destaque para a área externa do museu, um majestoso jardim de 3 hectares onde você encontra diversas esculturas, entre as quais, O Pensador e A Porta do Inferno.

É um excelente passeio para um período (manhã ou tarde), curtindo arte, natureza e uma boa companhia. É um museu que dá para fazer sem pressa, degustando cada cantinho, cada obra e cada momento.

  • Endereço: 77 rue de Varenne, 75007 Paris, France;
  • Horário de Funcionamento: todos os dias (exceto segunda-feira) das 10h às 18h30m (não abre nos dias 1° de maio, 1° de janeiro e 25 de dezembro; nos dias 24 e 31 de dezembro fecha às 16h)
  • Maiores informações: http://www.musee-rodin.fr/