Ainda bem que o azul não é a cor favorita de todo mundo: viva as diferenças culturais que enriquecem a humanidade!

Aquele almoço em Paris foi inesquecível. Minha esposa e eu adoramos experimentar novos sabores em cada destino que exploramos. E estávamos curiosíssimos para saber como seria comida indiana com um toque parisiense. E foi assim que nos deparamos com o Krishna Bhavan. Mal sabíamos que o “charme” do lugar ia além dos pratos servidos. 3Continuar lendo “Ainda bem que o azul não é a cor favorita de todo mundo: viva as diferenças culturais que enriquecem a humanidade!”

Museu Rodin: pensa em um lugar legal

Ele observa atentamente o trabalho que realizou. Alguns diriam que se trata de uma alma atormentada (damned soul), ante a perfeição com que retratou sofrimentos eternos no famoso Inferno Dantesco. Outros diriam que se trata de alguém, um homem de mente livre e irrequieta (free-thinking man), determinado a transcender o sofrimento por meio da poesia.Continuar lendo “Museu Rodin: pensa em um lugar legal”

Vida Rica Francesa: conheça o fabuloso Palácio de Versalhes (dica bônus aí final)

Conhece a obra mais famosa do escritor francês Victor Hugo? Sim, estou falando daquela que já foram feitos vários filmes e peças de teatro: Les Miserables. Se você vivesse no século XVIII e não fosse da nobreza, sua vida seria mais ou menos do jeito apresentado no escrito de Victor Hugo. Suja, faminta e miserável.Continuar lendo “Vida Rica Francesa: conheça o fabuloso Palácio de Versalhes (dica bônus aí final)”

Veganshots #11: O amor(ino) é lindo

Sabe aquele momento que você não está com fome, mas precisa de uma coisinha delícia para colocar na boca e fazer a serotonina bombar sem dó no seu corpo e na sua mente? Sabe aquele momento de libertação e de empoderamento que você aperta uma determinada tecla e come sem peso na consciência nenhum simplesmenteContinuar lendo “Veganshots #11: O amor(ino) é lindo”

A segunda torre de Paris

A Torre Eiffel todo mundo já conhece (e você mais ainda porque tenho certeza que leu meu post sobre esse assunto). O que pouco se fala é que Paris tem uma segunda torre e que ela é ideal para ter uma vista noturna da cidade-luz (aqui você vai ver que essa fama não é àContinuar lendo “A segunda torre de Paris”

Comprando ingresso para a Torre Eiffel

Edifício mais alto de Paris e o monumento pago mais visitado do mundo, a famosa torre já gerou muita controvérsia entre os parisienses. Estaria estragando a paisagem? Seria uma grande intrusa na organizada capital francesa? Polêmicas de lado, sua viagem a cidade luz estaria incompleta se você não visitar a Torre Eiffel. É parada obrigatória.Continuar lendo “Comprando ingresso para a Torre Eiffel”

A Giverny de Monet: uma experiência de tirar o fôlego e celebrar a vida

A beleza francesa continua nos arredores da cidade-luz, da maravilhosa Paris. Tem um lugar, uma cidadezinha, 75 quilômetros da capital francesa, chamada Giverny, famosa por ter sido o local onde o famoso pintor impressionista Claude Monet, passou metade de sua vida (entre 1883 e 1926). A casa e o jardim de Monet, abertos para visitação,Continuar lendo “A Giverny de Monet: uma experiência de tirar o fôlego e celebrar a vida”

Veganshots #1: abra sua mente, sua boca e seus sentidos para novas experiências gastronômicas (você vai se surpreender)

Hoje, cerca de 10% da população mundial aderiu a uma dieta mais natural, sem produtos de origem animal. É o movimento plant-based (alimentação baseada em vegetais, também conhecido como veganismo ou vegetarianismo estrito). Independente de você ser adepto ou não, é bom saber que produtos de marcas como BEYOND MEAT, IMPOSSIBLE BURGERS, GOSHEN, SUPERBOM eContinuar lendo “Veganshots #1: abra sua mente, sua boca e seus sentidos para novas experiências gastronômicas (você vai se surpreender)”

Paris Museum Pass: vale a pena?

Paris é uma cidade superlativa. Muito de tudo para ser feito e tão pouco tempo para ser realizado (poético, né?). Uma visita nunca será o suficiente para viver tudo o que a cidade luz tem para te oferecer. É preciso focar naquilo que realmente faz seu coração bater mais forte e já ir pensando quandoContinuar lendo “Paris Museum Pass: vale a pena?”